14/01/2021 12:38

Programa Saúde Bucal reinicia atendimentos e adota a descentralização em Naviraí

Centro de Especialidades Odontológicas continua fechado para reformas; atendimentos, de urgência, serão feitos pelos ESFs

Is allowance instantly strangers applauded
Prefeita Rhaiza Matos (ao centro) em agenda de trabalho com as coordenadoras Kátia Salem (Saúde Bucal) e Tânia Regina (CEO).- Fotos: Roney Minella

O Programa Saúde Bucal reiniciou ontem (11-01) os atendimentos. Inicialmente, apenas os procedimentos de urgência odontológica serão realizados pelos ESFs (Estratégias de Saúde da Família), das 13 às 17 horas.

Com a medida determinada pela prefeita Rhaiza Matos o Saúde Bucal inicia o processo de descentralização em Naviraí. “Aquelas pessoas que precisam de atendimento urgente serão atendidas. Em alguns casos os pacientes não podiam ficar esperando. Já os demais procedimentos, infelizmente, ainda não serão agendados”, frisou Rhaiza Matos. 

CEO EM AMPLIAÇÃO

O CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) continua fechado para reformas, ampliação e, também, devido ao decreto de prevenção à pandemia da COVID-19. “O local está aberto das 7 às 13 horas apenas para informações, mas, a população não precisa se deslocar até lá. Quem precisar pode ligar para o telefone 3924-4194 que receberá esclarecimentos de dúvidas e será informado aonde tem profissional atendendo e qual o horário”, explica a coordenadora do CEO, Tânia Regina de Moraes.

No primeiro dia de ação descentralizada os atendimentos foram feitos nos ESFs dos bairros Boa Vista e Jardim Ypê. Nos próximos dias estarão envolvidos os ESFs do Paraíso I, Paraíso II, Padre Koremam e Sol Nascente.

“Também solicitamos o remanejamento de alguns profissionais para os novos horários. Dependendo dos ajustes adotados pela Atenção Básica, algumas unidades de saúde só atenderão a partir do dia 21 de janeiro”, acrescenta Tânia Regina.

A Coordenadora do Programa Saúde Bucal, cirurgiã-dentista Katia Salem explicou o motivo pelo qual somente serão atendidos os casos de emergência, destacando que todos os organismos de Saúde, começando pelo Ministério de Saúde e Secretaria de Estado de Saúde determinaram a suspensão temporária dos atendimentos como medida de proteção da população e dos próprios profissionais de Saúde, para que não sejam acometidos pela COVID-19. 

“Tão logo se confirme a diminuição da pandemia voltaremos com todos os demais procedimentos da Saúde Bucal”, finalizou Kátia Salem.

 

Fonte: Roney Minella/Assessoria de Comunicação