07/07/2020 16:27

Inverno pode potencializar os riscos de doenças respiratórias

Is allowance instantly strangers applauded
Foto: Freepik

Com o inverno em vigor, a preocupação com as doenças respiratórias aumentam e em tempos de pandemia, todos os cuidados devem ser redobrados. Em entrevista recente ao Grupo A Gazeta, o médico de Amambai, Neto Júnior Lemes Matchil, ressaltou que neste período é possível observar um aumento no índice de doenças respiratórias em até três vezes.

No frio, o corpo humano trabalha mais para se manter em uma temperatura adequada. “As quedas de temperatura fazem com que o organismo gaste mais energia e trabalhe mais para manter-se aquecido, pois o corpo humano  precisa manter sua temperatura em uma média entre 35 e 36°. Esse esforço maior do organismo em manter a temperatura corporal acarreta em uma queda fisiológica da imunidade, deixando o organismo mais susceptível a infecções respiratórias”, explica

Um dos fatores determinantes para o aumento das doenças respiratórias no inverno é a falta das chuvas. “A baixa incidência de chuvas colabora para o aumento de queimadas e incêndios florestais, deixando o ar poluído e com pior qualidade, além de diminuir o índice de umidade relativa do ar, aumentado o risco de infecções das vias aéreas superiores principalmente por infecções virais e bacterianas tais como gripes, resfriados, sinusites, pneumonias, além de doenças alérgicas como rinites e asma.”

O médico lista algumas medidas de prevenção durante o inverno: “aumentar ingestão de líquidos, manter-se bem agasalhado, utilizar umidificadores de ar sempre que possível, diminuir a exposição ao ar condicionado, evitar ao máximo permanecer em ambientes fechados (preferir lugares arejados), evitar aglomerações em um mesmo ambiente.”

Coronavírus

Foto: Raquel Fernandes

Na mira de especialistas e cientistas de todo o mundo, o Coronavírus ainda traz muitas dúvidas e questionamentos. Conforme informações repassadas pelo Dr. Neto, não é possível afirmar se o calor ou frio interferem no tempo de sobrevivência do vírus, pois ele pode sofrer mutações para se adaptar a um meio ambiente. No entanto, com as quedas de temperaturas, a transmissão pode apresentar altas significativas.

“Acredito que no inverno a velocidade de transmissão pode aumentar, devido a um conjunto de fatores, tais como: diminuição da umidade relativa do ar, predileção da população por ambientes fechados e menos arejados, além da queda relativa da imunidade, devido à necessidade de manter-se a temperatura corporal.”, destaca.

Profissionais da saúde alertam para que todos cumpram à risca as recomendações da Organização Mundial da Saúde e que além do uso das máscaras, se atentem à higienização das mãos e dos objetos pessoais; ao distanciamento entre as pessoas; evitem ao máximo sair de suas residências e combatam às aglomerações.

O médico Neto Matchil ressalta que tanto pessoas assintomáticas quanto sintomáticas podem transmitir o vírus por até 14 dias. “A principal diferença é que o risco de transmissão é maior nos pacientes sintomáticos, devido à presença de secreção nas vias aéreas superiores”

 Segundo dados da OMS o vírus pode permanecer vivo por até 72 horas em plástico e aço inoxidável, menos de 4 horas em cobre e menos de 24 horas em papelão. “Acredita-se que ele pode permanecer em uma roupa, calçados e celulares por até 72 horas. Por isso a importância de, ao chegar em casa deixar os sapatos para fora, deixar a roupa em um cesto separado e fazer higienização de aparelhos de uso pessoal sempre que possível com produtos adequados”, recomenda o Dr. Neto.

 Confira a previsão do tempo para os próximos dias

De acordo com informações do site Clima Tempo, as temperaturas em Amambai aumentarão gradativamente nos próximos dias. Para hoje, sexta-feira (03), a previsão do tempo marca mínima de 4ºC e máxima de 19ºC. Sem chuvas, a umidade deve ficar entre 32% e 91%. 

O sábado (04) ainda será frio, com mínima de 9ºC e máxima de 22ºC. Também não chove, com a umidade marcando entre 46% e 76%.

No domingo (05), a temperatura mínima é de 13ºC e máxima de 27ºC. Com pancadas de chuva à tarde e à noite, pode chover 10mm. A umidade marca entre 32% e 77%. 

A segunda-feira (06) terá temperaturas mais elevadas no período do dia. A mínima marca 17ºC e máxima 30ºC. Também chove, nos mesmos períodos do dia anterior, mas apenas 5mm. A umidade marca entre 41% e 72%.

A tendência de aumento nas temperaturas se encerra na quarta-feira (8), de acordo com o Clima Tempo. Nesse dia poderá atingir 21ºC de máxima.

Fonte: Marlon Antunes e Raquel Fernandes/ Grupo A Gazeta