11/11/2019 19:47

Não existe mais veneno de combate à Dengue, o cenário é de extrema preocupação em Amambai

Após o uso do veneno utilizado para extermínio do Aedes Aegipty, o Malathion, ter sido proibido no Brasil, tornou-se necessário que as Secretarias Municipais de Saúde, inclusive a de Amambai, tomassem medidas preventivas para evitar a proliferação deste mosquito que transmite o vírus da dengue.

O Controle de Vetores, junto a Defesa Civil, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SEURB) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAI), visto o grande número de notificações de suspeitas da doença, estarão mobilizando todas as equipes para a eliminação dos criadores do mosquito na cidade.

Na ação conjunta com o jurídico da Prefeitura de Amambai, os técnicos farão abordagem obrigatória, com ou sem autorização dos proprietários da residência, para eliminar todos os focos existentes. Onde os agentes não conseguirem exterminar, serão convocadas as equipes para completar o trabalho.

O objetivo, além de chamar a atenção da população para trazer a prevenção neste momento crítico de chuvas e calor que aceleram o metabolismo do mosquito, é que todos os ovos da região sejam eliminados, deixando a área totalmente limpa, para que um mosquito não infeste o local novamente.

Através de imagens aéreas de drone, os moradores que não realizarem a limpeza de sua casa ou terreno responderão criminalmente contra a saúde pública do município. Não será realizado nenhum tipo de mutirão e não serão recolhidos entulhos, sendo estes de responsabilidade de cada morador.

Fonte: Bruna Corrêa/DECOM