25/11/2020 06:14

Soja: Gaúchos compram quase 2 mil toneladas do MS

“Os preços da soja no mercado spot gaúcho recuperaram-se da queda do dia anterior"

Is allowance instantly strangers applauded

Foram negociadas 1.800 toneladas de soja em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, com destino ao Rio Grande do Sul a R$ 163,00/saca CIF, segundo afirmou a TF Agroeconômica. Depois disto, os compradores se retiraram do mercado, embora houvesse ainda indicação a R$ 157,00 CIF + ICMS para Canoas, para entrega em dezembro e janeiro.

“Os preços da soja no mercado spot gaúcho recuperaram-se da queda do dia anterior para os níveis ao redor de R$ 168,00/saca, nas três praças principais. Rio Grande e Canoas, que compraram no MS, estão retraídas. Quanto aos preços do mercado futuro recuaram R$ 4,70/saca, com a queda do dólar, para R$ 143,80/saca para maio de 2021, mesmo assim ainda representando um lucro de mais de 100% líquidos, sobre os custos de produção brutos, projetados para 2020/21”, comenta.

No Paraná, praticamente não há mais mercado de soja spot, só futuro. “Em Paranaguá só houve cotações para o mercado futuro: para 2021, entrega até 20/03 com pagamento 15/04/21 R$ 146,10; entrega abril com pagamento 30/04/21 R$ 145,00; entrega maio com  pagamento 30/05/21 R$ 145,20; entrega Junho com pagamento 30/06/21 R$ 146,00 e entrega Julho com pagamento 30/07/21 R$ 147,10. Para 2022 entrega Fevereiro  com  pagamento 30/03/22 R$ 127,10 e entrega março com pagamento 30/04/22 R$ 127,10”, completa.

Com queda em Chicago, os produtores de Minas Gerais ficaram de fora do mercado. “Mercado hoje totalmente parado no Triângulo Mineiro e na região do Alto Paranaíba. Com Chicago operando em queda praticamente todo o pregão, o produtor pouco se mexeu para vendas. Níveis conhecidos foram de R$ 133,00 bruto nestas regiões.Mercado hoje totalmente parado no Triângulo Mineiro e na região do Alto Paranaíba. Com Chicago operando em queda praticamente todo o pregão, o produtor pouco se mexeu para vendas. Níveis conhecidos foram de R$ 133,00 bruto nestas regiões”, conclui.

 

Fonte: Agrolink