31/07/2020 12:05

Colheita do milho safrinha começa com boa perspectiva de produtividade em Amambai e região

Para Amambai e região a previsão de rendimento médio esperada é entre 85 e 90 sacas/ha. No Estado a previsão média é de 76 sacas por hectare, segundo a Aprosoja-MS.

Vilson Nascimento

Na semana passada teve início no Estado e também em algumas lavouras de Amambai e municípios da região, a colheita do milho de segunda safra, ou o “milho safrinha”.

Em Amambai a colheita do milho safrinha teve início na semana passada com boas expectativas em relação a produtividade.. (Fotos: Vilson Nascimento)

Sem geadas no período de desenvolvimento da planta, a pouca perda registrada na cultura foi em relação à falta de chuva em determinadas localidades, mas nada que visse a comprometer a produção a ponto de causar prejuízos significativos ao produtor, segundo especialistas da área.

Em Mato Grosso do Sul a estimativa de produtividade média do milho safrinha na safra 2020 é de 76 sacas por hectare, segundo a Aprosoja-MS.

Já para Amambai e municípios da região, onde historicamente, por conta do solo e as condições climáticas, a produtividade/ha é maior que outras regiões do Estado, a média de produção para a safra 2020 deverá ficar entre 85 a 90 sacas por hectare, segundo avalia o presidente da Coopersa (Cooperativa Agroindustrial Amambai), Erny da Silva Agostini.

Segundo Erny, que também é produtor de soja e milho em Amambai, a variação de produtividade do safrinha no município para 2020 deverá ser entre 70 e 120 sacas/há. Esse diferencial de produtividade entre uma lavoura e outra é em decorrência de fatores como a qualidade do solo, ter chovido menos em algumas localidades e a chuva ter caído com maior regularidade em outras regiões do município.

Segundo o técnico agrícola Sérgio Costa Curta, do escritório de planejamento agropecuário Agrotec, com sede em Amambai, as primeiras lavouras, cujas colheitas já foram iniciadas no município, estão apontando produtividade média entre 90 a 100 sacas/ha. 

“Mas a colheita está apenas começando. Essa quantidade de saca/ha está dentro do que se esperava em relação à produtividade aqui em Amambai na safra deste ano, mas esses números poderão se alterar à medida que a colheita for avançaando”, disse Corta Curta.

Amambai começa a despontar como produtor de milho

Amambai vem aumentando a área plantada ano a ano e já começa ocupar lugar de destaque entre os maiores produtores de milho da região Cone Sul do Estado, em Mato Grosso do Sul.

Na safra 2020 estimam-se 40 mil hectares plantados com milho safrinha no município. Caarapó é um dos maiores produtores de milho da região, com cerca de 90 mil hectares plantadas com a cultura, segundo o presidente do Sindicato Rural local, Carlos Eduardo Macedo Marquez, o “Kaká”.

Aral Moreira, com cerca de 75 mil hectares, se destaca como o segundo produtor do grão na região.

Tacuru tem , segundo a presidente do Sindicato Rural local, Maria Casagrande, cerca de 5 mil hectares plantada com milho safrinha na safra 2020 e Iguatemi, segundo o presidente do Sindicato Rural, Márcio Margatto, a área plantada com milho de segunda safra também gira em torno de 5 mil/ha. 

 Milho safrinha ocupa em média a metade da área destinada à agricultura em Amambai. Parte dos produtores do município opta por descansar o solo plantando cobertura como aveia, por exemplo, entre uma safra de soja e outra. 

Na safra 2019/2020 Amambai teve 99.299,82 hectares plantadas com soja, mas o milho safrinha não ocupa toda essa área agricultável do município, tendo em vista que muitos produtores deixam de plantar o grão com foco no descanso do solo, optando por plantar coberturas como a aveia, por exemplo.

 

Fonte: A Gazetanews