21/05/2020 06:28

Preço da soja brasileira segue em queda

Câmbio sofreu retração diante da calmaria política e leilões de venda de swaps cambiais

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (20.05) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação descendo 0,40% nos portos, para R$ 111,31/saca (contra R$ 111,76/saca do dia anterior). Com isto o ganho acumulado nos portos neste mês ficou em 7,46%.

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, os preços da soja devolveram, no Rigo Grande do Sul, os cinquenta centavos/saca ganhos no dia anterior, fixando o preço em R$ 115,00 para junho, sobre rodas no porto de Rio Grande. No interior os preços de lotes no disponível permaneceram inalterados em R$110,50 em Cruz Alta em R$ 110,00 em Ijuí e Passo Fundo. Com as quedas do dólar, vendedores ficam de fora e o Mercado anda a passos lentos.

No Paraná, com a queda do dólar desta quarta-feira, o mercado ficou travado, porque frustrou as expectativas dos vendedores e não permitiu aos compradores oferecer nada melhor do que o que havia no dia anterior.

CHINA

Com a volta do atrito com os Estados Unidos, a China voltou para a soja brasileira do 3º trimestre e os prêmios subiram. “A demanda da China, no entanto, foi amena, com prêmios CIF para a soja brasileira continuando a subir em um real mais forte e custos de frete mais altos. Trituradores privados buscaram mais embarques para o terceiro trimestre do Brasil, à medida que as compras de soja dos EUA apoiadas pelo Estado diminuíram em meio a uma recente escalada nos atritos EUA-China”, completa a T&F.

Segundo a ARC Mercosul, no Brasil o câmbio sofreu retração hoje diante da calmaria política. “Além do mais, o BACEN (Banco Central) está usando

Fonte: Agrolink