20/05/2020 06:26

Soja brasileira já perde disputa com EUA

Prêmios à vista da soja brasileira subiram após a moeda local se fortalecer em relação ao Dólar

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a terça-feira (19.05) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação descendo 1,26% nos portos, para R$ 111,76/saca (contra R$ 113,19/saca do dia anterior). Com isto o ganho acumulado nos portos neste mês ficou em 7,90%.

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, no Rio Grande do Sul os preços da soja avançaram um real/saca antes da queda do dólar, mas depois caíram. As cotações subiram cinquenta centavos/saca, para R$ 115,50 (Junho) sobre rodas no porto de Rio Grande. No interior os preços de lotes no disponível também permaneceram inalterados em R$110,50 em Cruz Alta e R$ 110,00 em Ijuí e Passo Fundo.

No Paraná os preços de balcão, pagos aos agricultores subiram um real/saca para R$ 98,00 em Ponta Grossa; R$ 98,00 em Campo Mourão, R$ 97,50 em Cascavel, R$ 99,00 em Guarapuava e Maringá. No mercado de lotes spot, os preços mantiveram a queda e 5 reais/saca do dia anterior e continuaram a R$ 105,00 Ponta Grossa entrega junho/pagamento inicio de julho; permaneceram inalterados em R$ 109,00 no interior dos Campos Gerais, retirada junho pagamento meados de julho e para R$ 110,00 também no interior dos Campos Gerais, retirada julho pagamento meados de agosto.

CHINA

Na visão dos analistas da T&F Consultoria Agroeconômica, o Brasil passou a ser menos competitivo do que os Estados Unidos nesta semana. “Os prêmios à vista da soja brasileira subiram após a moeda local se fortalecer em relação ao Dólar, elevando os valores no mercado de origem. Para a safra velha, os embarques de soja brasileira entre outubro deste ano e janeiro de 2021 são atualmente menos competitivos do que os dos EUA”.

Fonte: Agrolink