08/11/2019 17:33

Famasul manisfesta à Assembleia Legislativa preocupação com projeto de lei que onera setor produtivo de MS

O presidente da Famasul, Mauricio Saito, apresentou, na segunda-feira (04), ao presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Paulo Corrêa, ofício com os impactos negativos que o projeto de lei, processo 00451/2019, pode proporcionar ao setor agropecuário do estado. A proposição do Poder Executivo, foi entregue para apreciação na Casa de Leis no dia 31 de outubro. A principal preocupação para a classe produtora é o aumento de alíquotas referentes ao Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de MS).

“Agradecemos ao presidente Paulo Corrêa por nos receber para que pudéssemos expor nossa preocupação e contrariedade em relação a esse projeto de lei, apresentado pelo Governo do Estado na semana passada. Demonstramos ao deputado a eficiência existente no trabalho realizado pela classe produtora e reiteramos que a Famasul é contrária a todo tipo de aumento sobre qualquer imposto, justamente devido ao atual momento do segmento no estado, que ainda sente reflexos da crise econômica que afetou o País nos últimos anos”, disse Saito, durante reunião no gabinete da presidência, na ALMS.

Saito complementou dizendo que a aprovação do projeto de lei vai refletir negativamente não somente no meio agropecuário, mas em toda a sociedade, considerando a importância do agronegócio para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e do Brasil.

“A partir da entrega deste documento, iremos ampliar as discussões com toda a classe produtora, estendendo o diálogo a outras entidades representativas do estado”, afirmou o deputado Paulo Corrêa.

Participaram do encontro o diretor-tesoureiro da Famasul, Marcelo Bertoni, e diretor-secretário, Frederico Stella.

Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul - Anahi Gurgel 

Fonte: Assessoria Famasul