14/09/2019 16:11

Leilões da 31ª Expobai movimentaram mais de R$ 2,2 milhões

Coordenados pela Teixeira Mattos, leilões reuniram animais de genética apurada e mostraram, mais uma vez, a força da pecuária amambaiense.

Vilson Nascimento

Apesar de na última década, com a expansão da agricultura, ter sofrido redução do rebanho, a pecuária de Amambai tem evoluído ano a ano no que diz respeito ao melhoramento da qualidade genética e hoje ocupa posição de destaque no cenário estadual, em Mato Grosso do Sul.

O diretor da Teixeira Mattos Leilões, Luiz Carlos Mattos. Leilão Sucessores 2019 foi o maior em volume de animais já realizado pela empresa leiloeira.  (Fotos: Vilson Nascimento)

A vitrine desse importante setor para a economia do município, tanto por meio da geração de empregos como na geração de impostos, são os leilões, Nelore São Lourenço e principalmente o Sucessores de Horacy Nunes da Silva e Convidados, que reúne mais animais e lotes de uma diversidade maior de produtores de Amambai e região.

Os dois leilões, que acontecem há treze anos, sempre no mês de setembro durante a Expobai, a Feira Agropecuária de Amambai, são coordenados pela Teixeira Mattos Leilões e se tornaram a principal vitrine da pecuária do município e da região.

Ano após ano, segundo a direção da empresa leiloeira, os dois leilões vem batendo recordes de vendas, uma demonstração clara da evolução da pecuária amambaiense.

O Leilão Sucessores de Horacy Nunes da Silva e Convidados deste ano ofertou 1.075 animais e movimentou R$ 1.587.470,00.

Leilão Sucessores

Em 2019, juntos os dois leilões movimentaram mais de R$ 2,2 milhões. A maior parte desse montante foi gerado pelo Leilão Sucessores de Horacy Nunes da Silva e Convidados, que teve recorde de lotes ofertados e todos foram comercializados.

Segundo a Teixeira Mattos Leilões, o Leilão Sucessores deste ano ofertou 1.075 animais e movimentou R$ 1.587.470,00.

“Foi o maior leilão, em número de animais, já realizado pela Teixeira Mattos Leilões”, disse o diretor da empresa leiloeira, Luiz Carlos Mattos, ao destacar, segundo ele, que os irmãos, Ronan Nines da Silva e Olenir Silva, o “Nego Silva”, com respaldo dos demais membros da família Silva, são os principais fomentadores para o fortalecimento e o crescimento da pecuária de Amambai.

O Leilão Nelore São Lourenço ofertou 32 reprodutores e 189 cabeças d e gado de corte, segundo a Teixeira Mattos Leilões. 

Nelore São Lourenço

Já o Leilão Nelore São Lourenço ofertou, durante a Expobai 2019, 32 touros reprodutores de genética apurada, que gerou um volume de negócio na ordem de R$ 386.600,00 e mais 189 cabeças de gado de corte, gerando movimento de R$ 253.750,00.

De acordo com a Regional da Agência Estadual de Sanidade Animal e Vegetal (Iagro), com sede em Amambai, atualmente o município conta com um rebanho bovino de 289.700 cabeças.

 

Fonte: A Gazetanews