18/07/2019 09:06

Pesquisadores descobrem solução para cultivar Marte

Tecnologia derrete a água em estado sólido

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, parece ter descoberto a solução para levar a agricultura até Marte, segundo informou a revista Vida Rural, de Portugal. De acordo com a NASA, a longo prazo, o objetivo passa por colocar humanos em Marte. 

“Sermos capazes de produzir comida em Marte permitiria reduzir a quantidade de reservas que consomem espaço valioso e combustível nas missões que fazemos ao planeta Vermelho. Mas descobrir como – e onde – produzir essa comida, ao mesmo tempo que somos extremamente cuidadosos para não contaminar Marte com bactérias provenientes da Terra, são alguns dos desafios que como cientistas e engenheiros enfrentamos”, diz a agência espacial norte-americana. 

O grande problema que existe naquele planeta é de que ele recebe apenas metade da energia solar que chega até a Terra, além disso as radiações UV são muito mais elevadas e as temperaturas rondam os -60 graus Cº, o que significa que a única água disponível no planeta é na forma sólida. Como se não bastasse, o solo em Marte possui químicos potencialmente tóxicos e baixos níveis de nitrogénio. 

Segundo os investigadores, foram produzidos alguns ‘lençóis’ que apanham energia solar, retendo-a, mimetizando o efeito de estufa do planeta Terra. Os responsáveis pela inovação dizem que estes ‘lençóis’ iriam aquecer a superfície de Marte, derretendo o gelo debaixo e permitindo que as plantas fizessem a fotossíntese e bloqueando as radiações UV excessivas, disse a revista. 

“Podemos imaginar isto a ser usado de múltiplas formas. O mais alcançável, a curto prazo, seria um teste em pequena escala com um robô. A longo prazo pode ser usado para apoiar as missões humanas de exploração de outros planetas e, eventualmente, para produzir habitats com vida que se tornariam autossustentáveis”, explica Robin Wordsworth, cientista envolvido na criação da solução. 

Fonte: Agrolink