13/03/2019 09:02

Trump pede 31% de corte no seguro safra americana

“É necessário um grande alívio para resistir a esses tempos difíceis na agricultura”

O presidente norte-americano Donald Trump propôs na segunda-feira (11.03) o corte de 31% no seguro safra, segundo informações divulgadas pelo portal agriculture.com. Os agricultores pagariam uma parcela muito maior dos prêmios de seguro agrícola, 52% em vez dos atuais 38%, sob o orçamento fiscal de 2020.

A Casa Branca também quer negar os benefícios do programa agrícola a pessoas com uma renda bruta ajustada acima de US$ 500.000 por ano, em comparação com o corte atual de US$ 900.000. As revisões do governo ao programa de seguro subsidiado pelo governo federal, que inclui um teto proposto para subscrição de seguros, totalizariam US$ 25,7 bilhões em 10 anos, ou uma redução de 31% da estimativa da Bolsa de Chicago (CBO) de gastos com seguro agrícola na próxima década.

Os cortes são semelhantes em escala às propostas de Trump para o ano fiscal de 2018 e 2019, sendo que o Congresso rejeitou essas propostas e pode voltar a acontecer. "Este orçamento foi inventado por um monte de ideólogos que não podem ver o que está claramente acontecendo na economia agrícola", disse o presidente da House Agriculture, Collin Peterson, depois de listar propostas para cortar programas de seguro agrícola, manejo da terra e energia rural. “A boa notícia é que esse orçamento não está indo para lugar algum no Congresso”, completa.

O National Farmers Union disse que Trump propôs cortes em importantes programas do USDA por três anos consecutivos, sem levar em conta o declínio acentuado na renda agrícola desde o colapso do boom das commodities em 2014. “É necessário um grande alívio para resistir a esses tempos difíceis na agricultura”, indica.  

Fonte: Agrolink