23/11/2021 09:03

Inaugurada sala especial para atendimento a mulheres na Delegacia de Polícia Civil de Caarapó

Trata-se da Sala Lilás, espaço diferenciado para o registro de ocorrências de casos de violência doméstica e familiar contra mulheres e crianças

Is allowance instantly strangers applauded
Autoridades durante ato de desatamento da fita inaugural da Sala Lilás, em Caarapó

Foi inaugurada na manhã da última segunda-feira (22), em Caarapó, a Sala Lilás, espaço destinado ao atendimento de mulheres vítimas de violência doméstica e outros agravos. Implantado nas dependências da Delegacia de Polícia Civil, trata-se de local diferenciado para o atendimento e registro de ocorrências que envolvam casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, estendendo o atendimento para as crianças e adolescentes vítimas do mesmo tipo de violência.

O projeto denominado Sala Lilás do Governo do Estado teve início em 2015 no Instituto Médico e Odontológico Legal (IMOL), onde mulheres vítimas de violência doméstica eram separadamente atendidas em uma sala pintada de lilás, dando-lhes, assim, mais intimidade e dignidade em seu atendimento.

Observando o aumento do número de mulheres vítimas de violência doméstica, a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul viu a necessidade de um projeto que pudesse ajudar no combate desse tipo de violência, oferecendo um atendimento diferenciado e especializado, tendo então, em 2019,  reestruturado o projeto inicial supramencionado para a “Sala Lilás da Polícia Civil”, ou seja, um espaço diferenciado para o atendimento e registro de ocorrências que envolvam casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, estendendo inclusive o atendimento para as crianças e adolescentes vítima do mesmo tipo de violência.

Prefeito André Nezzi discursa na solenidade de inauguração da Sala Lilás, em Caarapó 

A proposta não é apenas uma sala, cujas paredes serão pintadas na cor lilás, mas um local de acolhimento da mulher e criança que passam por qualquer tipo de violência doméstica e com a segurança de que a vítima não ficará em situação de constrangimento, exposta a olhares e comentários de julgamentos. Ao chegar à delegacia buscando atendimento, a vítima será direcionada à Sala Lilás e lá ela fará o registro da sua ocorrência, além de receber concomitantemente o atendimento psicossocial, que será disponibilizado através da parceria feita com a Prefeitura Municipal.

A Prefeitura Municipal, como parceira do projeto, realizou as adequações físicas da Sala Lilás, com obras de construção civil, além da disponibilização de equipamentos, sendo parte adquirida mediante emenda parlamentar do deputado estadual Capitão Contar. A Secretaria de Justiça e Segurança Pública de MS, por meio da Polícia Civil, também participou da construção, mediante a aplicação de recursos financeiros via suprimento de fundos destinados à delegacia local. O Conselho Municipal de Segurança também viabilizou recursos, dentro da verba repassada pela prefeitura ao órgão.

Com a implantação das Salas Lilás da Polícia Civil, o órgão de segurança pública pretende atingir o atendimento idealizado pela Lei Maria da Penha e Estatuto da Criança e Adolescente, com tratamento humanizado, acolhedor e eficiente na apuração de crimes envolvendo mulheres e crianças vítimas de violência doméstica e sexual.

A solenidade foi prestigiada pelo prefeito André Nezzi e vice-prefeito Gordo da Tigre; Rhaissa Espíndola Siviero, da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, representando a gestora do órgão, Luciana Azambuja, e o Governo de Mato Grosso do Sul; delegado Lupércio Degerone, diretor do Departamento do Interior da Polícia Civil, representando o secretário de Justiça e Segurança Pública de MS, Antônio Carlos Videira, e o delegado geral de Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo; deputado estadual Capitão Contar; Adilson Stiguivits, delegado regional de Fátima do Sul, Odirlei Luiz Longo, o Pipoca, presidente da Câmara de Vereadores de Caarapó, Silvio Ramos Pereira, delegado titular das delegacias de Polícia Civil de Caarapó e Juti, Fernanda Rottili Dias, promotora de Justiça da Comarca de Caarapó (1ª Promotoria); João José Rauber, diretor da unidade local da Agepen; secretários municipais Roberto Nakayama (Planejamento, Projetos, Habitação e Controle Urbano), Antônio Maran (Agricultura e Desenvolvimento Econômico), Ieda Marran (Educação, Esporte e Cultura), Janaína Guedes (Assistência Social), Alessandro Paulino de Souza (Governo e Administração), Elvis Mattos (Coordenador da Secretaria de Governo e Administração); Márcio Barbosa Rodrigues (assessor de Gabinete do Prefeito); Kamila Madureira (coordenadora municipal de Políticas Públicas para Mulheres); Angélica Fontanari, assessora de Projetos da Polícia Civil;   vereadores Marinalva de Souza Farias da Costa, Isvan Araújo, Aparecido dos Santos, Nilsinho e Gilberto Segóvia, além de convidados da sociedade civil organizada.

 

Fonte: DILERMANO ALVES Bacharel em Comunicação Social/Jornalista - DRT 625/MS Especialista em Comunicaç