29/03/2021 16:30

Prefeito interino de Paranhos Donizete Viaro fala das restrições impostas pelo decreto estadual

Prefeito disse que entende angústia vivida pelos comerciantes e que é preciso conscientização sobre gravidade do coronavírus

Is allowance instantly strangers applauded
Prefeito Donizete Viaro disse que medida que fechou o comércio foi adotada pelo Governo do Estado

O prefeito de Paranhos, Donizete Viaro (MDB), fez um pronunciamento via redes sociais sexta-feira, dia 26, oportunidade que abordou as medidas impostos pelo governo do Estado que aumentou às restrições ao comércio em virtude da pandemia do coronavírus (covid-19).

“As restrições impostas hoje a Paranhos não representa a minha e nem a vontade da maioria dos nossos comerciantes. Se trata de uma decisão tomada pelo governador do Estado e que nós aqui no interior temos o dever de cumprir. Se trata de uma Lei Estadual. Somos obrigados a cumprir, como o próprio Ministério Público já nos orientou”, disse.

Segundo o prefeito é preciso flexibilidade com responsabilidade. “Sempre estive e vou continuar ao lado dos nossos comerciantes, defendo a abertura do comércio de forma responsável, com medidas de biossegurança. Mas, infelizmente não fomos nós que fizemos o decreto, se trata de uma decisão estadual e que os 79 municípios são obrigados a cumprir”, afirmou.

Ouça na integra do pronunciamento de Donizete

Prosseguindo, Donizete Viaro disse que estamos vivendo um momento muito difícil. “As pessoas precisam se conscientizar de que essa doença é grave e mata. Todos os hospitais de Mato Grosso do Sul estão com suas UTIs lotadas. No boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado nesta sexta-feira foram registradas 70 mortes nas últimas 24 horas.  Até agora 4.045 pessoas já perderam a vida para essa doença no nosso Estado. Aqui em Paranhos temos 369 casos confirmados e infelizmente 5 pessoas morreram. Perdemos amigos”, ressaltou.

Donizete disse que também é comerciante e entende a angústia de quem trabalha no comércio. “Precisamos nos adaptar às medidas impostas pelo governo para continuar trabalhando nos próximos 10 dias. Sei que será um sacrifício para todos nós.  Vamos rogar a Deus para que essas medidas surtam os efeitos, que as pessoas sigam as orientações médicas e que muito em breve possamos restabelecer a normalidade com a preservação das vidas dos nossos cidadãos. Estamos juntos e vamos vencer essa pandemia com fé em Deus”, finalizou o prefeito interino de Paranhos.

 

Fonte: Assessoria Prefeitura de Paranhos