18/02/2021 11:34

Estudos no Porto Caiuá visam a concessão da UC para o ecoturismo

Is allowance instantly strangers applauded

A prefeita Rhaiza Matos e os gerentes Luiz Alberto Silva Júnior (Meio Ambiente), Eugênio Guedes (Desenvolvimento Econômico) e Priscilla de Oliveira (Gabinete) participaram de reunião no Distrito Porto Caiuá, com técnicos responsáveis por estudos de viabilidade de concessão da Unidade de Conservação do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema.

Técnicos de empresas consorciadas, dentre eles, Alexander Copello e Marina Moss (Plantuc – Projetos Socioambientais), Marcos Sales (BCMF Arquitetos) e Jesuino Aparecido Silva foram contratados pelo Governo para os levantamentos. “Estamos analisando quesitos como logística, infraestrutura existente, atratividade, expectativas da comunidade, enfim, as potencialidades e possibilidades locais para a concessão”, explicou o arquiteto Marcos Sales.

Prefeita Rhaiza Matos destaca a importância dos estudos visando a concessão da Unidade de Conservação, pelo desenvolvimento sustentável e consciência ecológica. Foto: Roney Minella

O gerente de Unidades de Conservação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Leonardo Tostes Palma informou que este é o resultado da parceria firmada pelo Governo de MS e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que está financiando os estudos.

“Mato Grosso do Sul selou adesão ao Programa de Concessão de Unidades de Conservação. Naviraí está inserido no projeto, pois, integra a UE do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema que por sinal vem até aqui no Distrito de Porto Caiuá”, afirmou Leonardo.

A próxima discussão será quanto ao modelo de concessão, que pode ser por licitação, leilão ou outra modalidade. A expectativa do BNDES é de que todos os trâmites sejam finalizados e o parque seja concedido para administração de empresa privada ainda este ano. A ideia não é tornar as unidades de conservação fontes de renda, porém oferecer à população a oportunidade de interagir com a natureza, desfrutar dos parques e com isso aprender e ajudar a conservar.

O gerente Luiz Ávila Júnior destacou a importância dos estudos técnicos considerando que o sonho de tornar a área ambiental do Distrito Porto Caiuá como ponto de visitação turística depende destes levantamentos. “Existe uma expectativa para tornar o Porto Caiuá como o mais novo ponto turístico de MS. A concessão vai garantir legalmente que esta exploração seja feita”, analisa o gestor ambiental.

Prefeita Rhaiza Matos ouve explicações de ambientalistas sobre as potencialidades turísticas do Distrito Porto Caiuá. Foto: Roney Minella

“Buscar o desenvolvimento sustentável é a nossa responsabilidade. A concretização deste programa de concessão do Parque Estadual do Rio Ivinhema beneficiará diretamente o turismo de MS e diretamente as 35 famílias que aqui residem. A aprovação deste projeto significa tirar o Porto Caiuá do esquecimento e, através da exploração das belezas naturais, das potencialidades culturais e gastronomia teremos geração de renda”, pontua Eugênio Guedes.

“Teremos uma futura história de desenvolvimento sustentável para o Porto Caiuá. Nossa gestão vai buscar encampar o modelo mais propício que fortaleça a consciência ecológica e, sobretudo, priorize o convívio equilibrado entre homem e natureza. Agradecemos aos técnicos que estão fazendo os estudos de viabilidade. Nós apostamos no sucesso da concessão. As gerências de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Econômico estão prontas para apoiar o programa”, afirmou a prefeita Rhaiza Matos.

Líder do Porto Caiuá, Manoel Ferreira da Silva: “Sonho é ver o Porto Caiuá oferecendo opções de turismo aos visitantes”. Foto: Roney Minella

Prestigiaram a reunião realizada com os técnicos ambientalistas, o vereador Rafael Volpato, a ex-vereadora Leila Matos e lideranças da comunidade do Porto Caiuá.

 

Fonte: Roney Minella/Assessoria de Comunicação