10/09/2020 06:43

Muletas confeccionadas em presídio de Caarapó ajudam assistência à saúde municipal

Is allowance instantly strangers applauded

Mais uma ação de ocupação produtiva da mão de obra carcerária em benefício direto da sociedade está sendo desenvolvida no Estabelecimento Penal Masculino de Caarapó, uma das 42 unidades prisionais da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen/MS). Na oficina de artesanato e marcenaria do presídio, estão sendo produzidas muletas em madeiras doadas à Secretaria Municipal de Saúde para atendimento às pessoas que necessitam.

De acordo com o diretor do EPCaarapó, João José Rauber, a iniciativa surgiu a partir de uma necessidade dentro do próprio estabelecimento prisional, quando um dos internos precisou fazer o uso de muletas. Ao verificar a dificuldade de encontrar na região o equipamento que auxilia na locomoção, então surgiu a ideia de a unidade mesmo confeccionar. “Um custodiado da nossa oficina de artesanato me falou que sabia fazer e então testamos, o resultado foi muito bom, diante disso, decidimos também confeccionar para oferecer ao Município”, conta Rauber.

Assim como os demais artesanatos em madeira produzidos no local, as muletas são confeccionadas com produtos doados por empresas de materiais de construção e reaproveitamento de restos de obra

Quatro pares de muletas já foram doados à Secretaria de Saúde do Município e outras estão sendo confeccionadas para fornecimento em caso de novas necessidades. “As muletas são de diferentes tamanhos e reguláveis”, informa o dirigente, ressaltando que a secretaria comemorou a iniciativa, já que constantemente necessita comprar esses equipamentos.

Para o diretor, o trabalho, além de ajudar a sociedade também é muito positivo para os internos, pois retira da ociosidade, capacita para um oficio e estimula a ressocialização. “Essa iniciativa é muito importante, já que aumenta a proximidade da população com os trabalhos que são confeccionados na unidade penal, incentivando mudança de comportamento e novos valores aos apenados”, afirma o dirigente.

O interno Arnaldo Martins é o responsável pela confecção dessas peças, ele é um dos 10 internos que atuam na marcenaria do presídio e garante que o trabalho é muito gratificante. “Estou muito feliz por estar aperfeiçoando meu conhecimento, me ocupando e ajudando a comunidade com meu trabalho”, afirma.

 “Construindo a Liberdade"

Além das muletas, a unidade já fabricou mesas e cadeiras infantis para doação à creche local. O trabalho na oficina, junto com outras atividades artesanais, também rende exposições para a venda na feira da Praça Central de Caarapó quando o evento está liberado pela Prefeitura.

Denominada "Construindo a Liberdade", a exposição é fruto de uma parceria entre a Agepen, por meio da direção do presídio, e a Prefeitura Municipal de Caarapó, que cedeu o espaço. Além disso, conta com o apoio do Poder Judiciário, Ministério Público e Conselho da Comunidade local.

Dentre os produtos em madeira confeccionadas pelos reeducandos estão jogos de mesa e cadeiras, casinhas de cachorro, casas de boneca, carrinhos, enfeites etc. O objetivo é arrecadar fundos para aquisição de insumos e ampliar a capacidade de produção do setor de artesanato do presídio, possibilitando que mais custodiados trabalhem. Toda a prestação de contas é feita aos órgãos parceiros.

Além dessas, várias ações vêm sendo desenvolvidas no Estabelecimento Penal Masculino de Regime Fechado de Caarapó, entre elas, a produção de hortaliças que são doadas à comunidade local.

Keila Oliveira, Agepen
Fotos: Arquivo Agepen

 

Fonte: Assessoria Governo do MS