23/07/2020 09:22

Câmara de Paranhos aprova projeto de Lei que autoriza Executivo realizar convênio com plano de saúde

Is allowance instantly strangers applauded

A Câmara Municipal de Paranhos aprovou em sessão extraordinária o projeto de Lei n 008/2020 que autoriza o Poder Executivo manter convênio com a CASSEMS Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul.

A sessão contou com a presença de diversos servidores, dentre eles membros da Diretoria do Sindicato dos Servidores, com destaque para a Presidente professora Fatima Potrich.

Os vereadores aprovaram o projeto em sessão única, e após aprovado o Presidente da Câmara convidou a Presidente do Sindicato para que a mesma fizesse uso da Tribuna. Em seu discurso agradeceu ao Poder Executivo onde após diversas reuniões e discussões sobre custos e viabilidades o chefe do Poder Executivo entendeu a necessidade e encaminhou o projeto para a Câmara.  Na oportunidade a Presidente também destacou e agradeceu o trabalho de todos os vereadores que não mediram esforços para aprovação do projeto.

Fatima Potrich disse ainda que a conquista do plano da Cassems não é só uma conquista dos servidores do município, mais sim de toda a população, uma vez que mais profissionais da saúde poderão vir para o município e manter aqui seus consultórios para atendimento.

A contratação da Cassems por parte do município atenderá uma luta antiga dos mesmos, e segundo a Presidente esse é um momento de muita comemoração e alegria por parte de todos.

Ao total o município de Paranhos possui hoje aproximadamente 900 servidores, os servidores que aderirem o plano terão direito também para cobertura de seus familiares mais próximos. 

O Presidente da Câmara em nome da Presidente do Sindicato professora Fatima Potrich parabenizou os servidores pelas conquista e destacou o trabalho do Vereador Celso José Schuler que foi o autor da indicação para o que Executivo realizasse a contratação da Cassems.

Denilson aproveitou para agradecer o empenho do Poder Executivo e dos demais vereadores que não se opuseram para votar o projeto. O projeto agora segue para sanção do Poder Executivo. 

 

Fonte: Skala Produções/Assessoria