03/12/2019 14:57

Apoio financeiro da prefeitura de Caarapó a entidades passa de R$ 5 milhões em 2019

Os repasses da prefeitura de Caarapó às entidades não governamentais que prestam serviços de caráter social em Caarapó vão chegar a R$ 5.285.352,45 neste ano. As informações são da Secretaria Municipal de Administração e Finanças.

De acordo com relatório divulgado pelo secretário Ênio Vasconcelos, 13 entidades recebem recursos da prefeitura para o desenvolvimento de suas atividades: Unicap (apoio ao transporte dos universitários), Associação Comercial e Empresarial (apoio à campanha de fim de ano), Casa da Divina Misericórdia (acolhida de pessoas em situação de vulnerabilidade), Associação Musicalizando, Liga Esportiva, Apac (proteção aos animais), Apae, Revivi, CEMA, Guarda Mirim, Associação Frei Eucário (asilo) e Hospital São Mateus.

Prefeito André Nezzi, vice Gordo da Tigre e vereadores Bagaceira, Alessandro Paulino e Marinalva Farias da Costa entregam cheque a diretores do Asilo Frei Eucário. (Foto: Assessoria)

A prefeitura de Caarapó mantém convênios ordinários com as entidades assistenciais. Mas é comum a libração de recursos emergenciais para algumas organizações não governamentais, como ocorreu recentemente com o Hospital São Mateus, com a liberação de R$ 223.860,80, Apae – R$ 60 mil, e Associação Frei Eucário – R$ 76 mil.

“Esses recursos servirão para cobrir despesas das entidades e, no caso do asilo, para a instalação de um hidrante, uma exigência do Corpo de Bombeiros no âmbito de projeto de prevenção de incêndio”, explicou o prefeito André Nezzi. “A gente sabe da importância do trabalho social dessas entidades, às vezes complementando o atendimento do setor público. Então, a gente faz o esforço necessário para estabelecer as parcerias, tendo em vista que o alvo do benefício são as pessoas”, acrescentou o dirigente.

O prefeito de Caarapó destaca o apoio da Câmara de Vereadores no socorro às entidades. “Trata-se de uma parceria com os nossos vereadores, que buscam economizar nas despesas da Câmara, fazendo sobrar recursos. A verba que sobra é devolvida para a prefeitura e, assim, a gente repassa para as entidades, como fizemos com o hospital, a Apae e o asilo”, esclareceu André Nezzi.

Entidade ou organização não governamental (ONG) é uma pessoa jurídica, atuante na esfera pública sem pertencer ao Estado. Também não possui objetivo de lucrar a partir do projeto desenvolvido e conta com a participação livre e voluntária dos membros da comunidade. No Brasil, surgiram com o objetivo de promover cidadania, lutar pela defesa dos direitos humanos, democracia política e social.

Fonte: Dilermano Alves/Assessoria Prefeitura