02/08/2019 21:25

Seguem obras de restauração da MS-289 entre Amambai e Coronel Sapucaia

Os 39,7 quilômetros que ligam a fronteira com o Paraguai a região central do Estado estão recebendo novo sistema de drenagem e asfalto novo. Previsão de conclusão é para outubro.

A obra, que está em pleno andamento, deverá ser concluída até o final de outubro, segundo funcionários da empresa responsável pela execução.(Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Permanece em andamento a obra de restauração asfáltica do trecho da Rodovia MS-289 que liga as cidades de Amambai a Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

Os 39,7 quilômetros da rodovia estadual que é o único acesso pavimentado ligando a cidade da fronteira à região central do Estado, em Mato Grosso do Sul.

A obra, que está em pleno andamento, deverá ser concluída até o final de outubro, segundo funcionários da empresa responsável pela execução. 

O trecho da rodovia estadual também é apontada como de fundamental importância para o desenvolvimento da região e inclusive, com a pavimentação já concluída da rodovia que liga Capitam Bando, cidade paraguaia vizinha à Coronel Sapucaia a região central daquele país, pode se tornar uma importante rota de importação e exportação de produtos para o Mercosul.

A restauração, que está sendo realizada com recursos exclusivos do Governo do Estado, em Mato Grosso do Sul, consiste em adequação do sistema de drenagem da rodovia e restauração da pista com a aplicação de base e capa asfáltica, visando garantir qualidade e durabilidade.

Além de restauração asfáltica, o sistema de drenagem ao longo da rodovia também está passado por restauração e adequação. 

A reportagem do grupo A Gazeta esteve na MS-289 e constatou que já foram restaurados, restando somente a implantação da sinalização pertinente, mais de 16 dos 39,7 quilômetros da rodovia.

A obra, que segundo funcionários da empresa responsável pela restauração deverá ser concluída no mês de outubro, caso as condições climáticas permitam, está em pleno andamento e nos trechos onde o asfalto ainda não foi recuperado, equipes da empresa responsável pela restauração estão mantendo o chamado “tapa-buraco”, visando garantir boas condições de trafegabilidade na rodovia estadual.

A restauração dos mais de 389 km da MS-289 está sendo totalmente restaurados com recursos do Governo do Estado, em MS.
Antes de receber a capa asfáltica a base de CBUQ, a pista passa por um sistema de implantação de base, visando garantir resistência e durabilidade, segundo o Governo do Estado. 
Nas localidades aonde a restauração ainda não chegou, a empresa executora da obra mantem o paliativo “tapa buraco”, visando garantir boas condições de trafegabilidade aos transeuntes. 

Fonte: A Gazetanews