17/06/2019 14:17

Assentamento se destaca na produção de Maracujá

Is allowance instantly strangers applauded
Fotos: Divulgação

Raquel Fernandes

O Assentamento Guanabara do município de Amambai tem se destacado na produção de Maracujá. Recentemente a produção tem abastecido os mercados da região. A ultima colheita foi enviada ao município de Ivinhema.

A produção conta com o apoio da Prefeitura de Amambai, por meio da Secretaria de Agricultura, SEAGRI, que disponibilizou as sementes para a produção. De acordo com o presidente do Assentamento, Luís kochanovsi, o cultivo iniciou em outubro de 2018, e hoje a produção tem se destacado na região. No mês de maio foram realizadas duas entregas, uma de 316 kg no dia 10 e outra de 633 kg, no dia 22.

“Essas entregas foram enviadas para a indústria, mas nós também já conseguimos abastecer o comércio de Juti, que é próximo do Assentamento. O apoio da Seagri/Amambai foi fundamental, pois é importante começar com uma boa semente.”,  comenta o produtor.

Assistência Técnica

O presidente informou ainda que o assentamento recebe assistência técnica do Sindicato Rural de Amambai, por meio do Senar/MS, com o Programa Hortifruti legal, que tem como objetivo desenvolver ações para melhor auxiliar os produtores rurais em suas atividades. Os técnicos  levam orientações do plantio a colheita, sobre o mercado (apresentação e comercialização) e a industrialização (processamento) dos produtos. O foco é o desenvolvimento rural por meio de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial, aliada às capacitações do SENAR.

Os produtores do Assentamento Guanabara recebem mensalmente a visita do técnico de campo em suas propriedades com estratégias focadas em resultados, procurando contribuir para a melhoria dos processos produtivos, identificando oportunidades no mercado e difundindo conhecimentos sobre gestão de unidades produtivas como forma de inovação tecnológica de produção. 

“É uma atividade nova para nós ainda, por isso é muito importante essa assistência técnica. Nós buscamos todos os apoios que eram possíveis. Tivemos uma reunião muito produtiva com o Prefeito Dr. Bandeira. Além da semente, a prefeitura possibilitou que pudéssemos viajar, conhecer o mercado, e fazer visitas técnicas antes de iniciarmos a produção.  O maracujá ainda não está sendo vendido em Amambai, por causa da distância, mas isso será resolvido em breve pela administração municipal”, destacou.

A produção, que iniciou com 14 produtores, hoje conta com 30. Recentemente o assentamento recebeu a visita do  diretor-presidente da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), André Nogueira.

 

Fonte: A Gazeta News