20/12/2021 16:47

Ranking Brasil realizou em 2021 cinco levantamentos sobre a corrida pela sucessão ao governo em MS

Is allowance instantly strangers applauded

As articulações para as eleições de 2022 em Mato Grosso do Sul estão em pleno andamento. A população deverá escolher um novo nome para administrar o estado, pois o atual governador Reinaldo Azambuja está no seu segundo mandato e não pode concorrer novamente.

O Instituto Ranking Brasil realizou, durante o ano de 2021, cinco levantamentos de dados em nível estadual e, neste sentido, espera ter contribuído para o processo eleitoral de 2022 de forma imparcial e com números precisos.

Em 2018, o Instituto Ranking foi a única empresa de pesquisa a acertar que haveria segundo turno em Mato Grosso do Sul, assim como os resultados para governador e Presidente da República.

Em 2020, o Instituto realizou pesquisas em 51 municípios, nos quais obteve o maior número de acertos, com destaque para a capital do estado. Mais recentemente, “cravou” o resultado da eleição da OAB/MS em novembro de 2021.

Para o diretor do Instituto Ranking, Antonio Ueno, “o cartão de visita de uma empresa de pesquisa são os acertos dos resultados divulgados”, disse.

Eleições para governador (a) 2022

Se as eleições fossem hoje, o cargo de governador(a) em Mato Grosso do Sul seria decidido somente no 2º turno. É o que mostra a pesquisa realizada com duas mil entrevistas entre os dias 10 e 14 deste mês de dezembro, aferindo as intenções de votos.

O ex-governador André Puccinelli lidera em vários cenários hipotéticos que a pesquisa simulou para consultar o eleitorado, todavia não alcançaria a quantidade de votos necessários para vencer no 1º turno devido os bons números dos concorrentes, entre os mais citados estão; Rose Modesto, Marquinhos Trad, Eduardo Riedel e Zeca do PT.

Espontânea

Na espontânea, o ex-governador André Puccinelli (MDB) tem 14% das citações, seguido pela deputada federal Rose Modesto (com saída anunciada do PSDB) com 9,30%; em terceiro está o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), com 8,10%; em quarto lugar está o secretário estadual de Infraestrutura Eduardo Riedel (PSDB) que pontuou 5%; e em quinto lugar está o ex-governador Zeca do PT (PT), com 4,05%.

Depois aparecem, pela ordem, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM), com 3,20%; o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PSD), com 2,30%; senador Nelsinho Trad (PSD), com 2% os deputados estaduais Capitão Contar (PSL), com 0,75%; João Henrique Catan (PL, com 0,55%, o ex-prefeito de Mundo Novo Humberto Amaducci (PT), com 0,40% e por último está o deputado estadual Bolsonarista Coronel David (sem partido), com 0,35%). Outros candidatos somaram 1% e 49% são os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não sabem ou não responderam.

Estimulada 1

Uma das simulações com a consulta estimulada e reunindo 9 prováveis candidaturas, traz André Puccinelli na dianteira, com 21,30%, e Rose Modesto em segundo, com 15,50%. Em seguida estão Marquinhos Trad (14,10%), Eduardo Riedel (9,20%), Zeca do PT (8%), Odilon de Oliveira (3,05%), Capitão Contar (2%), João Henrique Catan, (1,40%) e Coronel David (1%). Indecisos, votos nulos e em branco, não sabem e não responderam 24,45%.

Estimulada 2

Em outro cenário na estimulada com cinco nomes, André Puccinelli continua na dianteira, com 23,10%; Rose Modesto 17,40%; Marquinhos Trad (16%), Eduardo Riedel (11%) e Zeca do PT (9,15%). Indecisos, votos nulos e em branco, não sabem e não responderam 23,15%.

Estimulada 3

Uma terceira simulação por meio de consulta estimulada considerou três candidaturas (sem Marquinhos Trad e Zeca do PT): Puccinelli 33,15%, Rose (22%) e Riedel (14,50%). Somam 30,35% os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não responderam ou não sabem.

Estimulada 4

Uma quarta simulação por meio de consulta estimulada considerou três candidaturas (sem Puccinelli e Zeca do PT): Rose Modesto (30,25%), Marquinhos Trad (24,15%) e Eduardo Riedel (15,40%). Somam 30,20% os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não responderam ou não sabem.

Estimulada 5

Uma quinta simulação por meio de consulta estimulada considerou três candidaturas (sem Rose Modesto e Zeca do PT): André Puccinelli (30,10%), Marquinhos Trad (24,35%) e Eduardo Riedel (15%). Somam 30,55% os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não responderam ou não sabem.

Estimulada 6

Uma quinta simulação por meio de consulta estimulada considerou três candidaturas (sem Eduardo Riedel e Zeca do PT): André Puccinelli (30,20%), Rose Modesto (23,15%) e Marquinhos Trad (21,30%). Somam 25,35% os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não responderam ou não sabem.

Estimulada 6

Uma quinta simulação por meio de consulta estimulada considerou três candidaturas (sem Marquinhos Trad e Rose Modesto): André Puccinelli (33%), Eduardo Riedel (20,40%) e Zeca do PT (17,10%). Somam 29,50% os indecisos, os que votam nulo ou em branco e os que não responderam ou não sabem.

Rejeição

Na pergunta sobre em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum, o mais citado é Zeca do PT, com 30,35%. O segundo em rejeição é Puccinelli, com 25,70%, em terceiro lugar está Marquinhos Trad (13,25%), Odilon (10,40%), David (8,10%), Capitão Contar (6,45%), Rose (4,50%), Riedel (3,65%) e Henrique Catan (2,20%). Os que não responderam ou não sabem, os que votam em branco ou anulam o voto e os indecisos somam 7,85%.

A pesquisa completa você pode baixar em PDF no site:

www.rankingpesquisa.com.br

DADOS DA PESQUISA

O Instituto Ranking Brasil fez duas mil entrevistas de 10 a 14 deste mês de dezembro de 2021 em 35 municípios de Mato Grosso do Sul. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima 2% pontos percentuais, para mais ou para menos. Pesquisa do tipo quantitativa, por amostragem, com aplicação de questionário estruturado em entrevistas por telefone, sistema CATI (Computer Assisted Telephone Interviewing) e presencial. Significa que todos tiveram a mesma chance de serem sorteados para responderem ao questionário.

 

Fonte: A Gazetanews- com informações de Assessoria