14/11/2021 19:04

Bolsonaro acertou com o PL cancelamento de filiação

Presidente ainda não concluiu negociações com Valdemar Costa Neto. Acerto final esbarra com negociações partidárias nos estados

Is allowance instantly strangers applauded

O presidente Jair Bolsonaro disse ao Blog que acertou "em comum acordo" com Valdemar Costa Neto o adiamento de sua filiação ao PL, que estava prevista para o dia 22. Depois das declarações de Jair Bolsonaro em Dubai, nos Emirados Árabes, que apontavam as dificuldades na negociação para a filiação ao Partido Liberal, a legenda divulgou nota em que adia a filiação.

As negociações enfrentam dificuldades em alguns estados, como Pernambuco e Bahia. O presidente não aceita que o PL participe de coligações de candidatos de partidos de esquerda. Outro problema é São Paulo.

Bolsonaro explicou que está "com um nó em São Paulo". "Eu conversei com o Tarcísio [ministro da Infraestrutura], e nós passamos a estudar a viabilidade de ele ser candidato a governador em São Paulo. Se isso fechar, a gente resolve 90% do que nós não acertamos ainda em alguns poucos pontos do Brasil. Se fechar com o Tarcísio, se o Valdemar der o sinal verde, se o Tarcísio topar também", afirmou o presidente da República.

O Blog também conversou com Tarcísio de Freitas, que disse que a decisão está "naquela fase de namoro", usando uma expressão de Bolsonaro para dizer que a negociação não está fechada.

A estratégia é política e administrativa. Política porque Bolsonaro passa a ter um nome com potencial para disputar o estado mais importante do país contra adversários. O presidente é um desafeto declarado de João Doria, governador de São Paulo. E administrativa porque Bolsonaro sabe o peso que o estado tem na economia do país.

O Blog conversou com o presidente e com Tarcísio de Freitas durante jantar em Dubai, numa famosa churrascaria brasileira, oferecido pela Federação das Indústrias de Minas Gerais. Jair Bolsonaro estava acompanhado de ministros e teve longa conversa com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Partido Novo).

Um dos assuntos entre eles foi a desburocratização do Estado. Ambos, Bolsonaro e Zema, possuem projetos para reduzir o número de normas e portarias, e usaram a expressão de que o importante é não atrapalhar o empresariado. A Federação das Indústrias de Minas Gerais trouxe uma das maiores delegações de empresários aos eventos nos Emirados Árabes Unidos.

 

Fonte: R 7