14/01/2022 17:43

Tragédia: Produtor rural e filho são assassinados em fazenda de Amambai

Pai e filho foram mortos com disparos de armas calibre 22. Polícia trabalha com hipótese de assalto e faz busca aos criminosos.

Is allowance instantly strangers applauded
O produtor rural Nego Silva e seu filho, Antônio Silva. Assassinatos brutais de pai e filho chocaram a sociedade amambaiense. (Fotos: Reprodução)

Vilson Nascimento

O produtor rural Olenir Nunes da Silva, o “Nego Silva”, de 50 anos e seu filho, o engenheiro agrônomo Antônio Alexandre Nunes da Silva, de 23 anos, foram assassinados a manhã dessa sexta-feira, 14 de janeiro, fato ocorrido em uma das propriedades da família, situada na região conhecida como “Chorro” na zona rural do município, em Amambai.

O pai foi morto com pelo menos três tiros de arma calibre 22, dois na nuca e um na região do peito, do lado externo da sede da propriedade rural e o filho foi encontrado morto em um dos cômodos da casa. Segundo a polícia ele foi amarrado e executado com um disparo, também de arma calibre 22, na região do pescoço.

A polícia trabalha com a hipótese de assalto, já que, segundo a Polícia Militar, o interior da casa estaria revirado e haveria indícios que teriam tentado levar a caminhonete das vítimas.

Segundo a polícia os indivíduos, homens com roupas camufladas e que estariam usando capuz, já estariam na sede da propriedade rural mantendo o filho como refém, quando o pai teria chegado em companhia de um funcionário da fazenda.

Os marginais atiraram contra Nego Silva, enquanto o funcionário da fazenda que estava com a vítima na caminhonete, conseguiu fugir sem ser alvejado pelos criminosos.

Vários organismos policiais, entre eles a Polícia Civil, a Polícia Militar, o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e o BOPE (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar de MS estão na região dos fatos. A polícia emprega inclusive helicópteros na busca pelos criminosos, que poderão estar escondidos em uma região de mata.

No final da tarde desta sexta-feira os corpos de pai e filho foram retirados do local após levantamentos técnicos realizados por peritos da Delegacia Regional de Polícia Civil de Ponta Porã,

Depois dos levantamentos periciais os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Porã para serem submetidos a exames necroscópicos, posteriormente retornaram para Amambai para serem velados.

O velório acontece no salão de eventos do Parque de Exposições, na saída para Caarapó e o sepultamento está previsto para às 16h deste sábado (15) no Cemitério Municipal Santo Antônio.

População em choque

A notícia do brutal assassinato de Olenir Nunes da Silva, o “Nego Silva” e seu filho, Antônio Silva, deixou a população em choque e provocou grande comoção em toda a sociedade amambaiense.

Pecuarista de família tradicional em Amambai, Nego Silva também tinha participação ativa junto a sociedade local. 

Amante do laço comprido, ele esteva entre os fundadores e inclusive exerceu a função de patrão do Clube do Laço União Amambaiense e atualmente integrava a diretoria do SRA (Sindicato Rural de Amambai) como suplente da direção administrativa da entidade.

Matéria atualizada às 17h43 para acréscimo de informações

 

Fonte: A Gazetanews