18/11/2020 17:51

Polícia impede possível feminicídio seguido de suicídio em Paranhos

Não aceitando separação, homem de aproximadamente 30 anos teria sequestrado a própria ex-esposa e ameaçado matá-la.

Is allowance instantly strangers applauded

Vilson Nascimento

Uma ação envolvendo policiais civis e militares acabou impedido um possível feminicídio seguido de suicídio no final da tarde dessa quarta-feira, dia 18 de novembro, em Paranhos.

Inconformado com a separação, ocorrida há alguns meses, um taxista de aproximadamente 30 anos, teria sequestrado a ex-esposa, colocado no carro e, com uma arma de fogo apontada para a cabeça da vítima, ameaçava matá-la, fato registrado na Rodovia MS-295, na saída para Amambai.

Na foto momento que os policiais negociavam com o homem. (Foto: Redes Sociais)

Depois de um tenso período de negociação com os policiais, o homem teria liberado a ex-esposa, mas manteve a arma apontada para sua cabeça, ameaçando tirar a própria vida.

Segundo o delegado titular de Polícia Civil em Paranhos, Dr. Edgard Punsky, que comanda as investigações do caso, com o objetivo de preservar a vida do rapaz e a segurança dos policiais, moradores da região, já que haviam residências nas proximidades e de curiosos que se aproximaram para averiguar o que estava ocorrendo, o trânsito foi bloqueado nos dois sentidos da rodovia e os policiais mantiveram negociações.

Em dado momento o homem teria adentrado em um carro e fugido do local. Neste momento iniciou-se uma perseguição, nos meios policiais chamado de “acompanhamento tático”, mas o taxista conseguiu fugir a pé, após abandonar o veículo da fuga nas proximidades de uma região de mata, na zona rural do município.

De acordo com o delegado, em ação conjunta as polícias Civil e Militar realizaram buscas na região, mas como escureceu em seguida, não foi possível localizar o homem. A polícia trabalha no caso.

Matéria atualizada às 21h19 para correção de informação

 

Fonte: A Gazetanews