23/08/2020 10:22

Ação policial em festa clandestina no Peru deixa pelo menos 13 mortos

Festa violava regras sanitárias para evitar disseminação de coronavírus. Cerca de 120 pessoas tentaram fugir do local com a chegada da polícia

Pelo menos 13 pessoas morreram esmagadas ou asfixiadas enquanto tentavam fugir da boate Thomas Restobar, localizada em Lima, no Peru, durante uma ação policial na noite do sábado (22). Outras seis pessoas fericam feridas após a ação. A casa noturna estava aberta violando restrições impostas para combater a pandemia do coronavírus, segundo autoridades.

Cerca de 120 pessoas tentaram escapar do clube Thomas Restobar quando a polícia chegou para dispersar a festa que ocorria no segundo andar. As informações foram confirmadas pela polícia nacional e por funcionários do governo. Entre os feridos, três eram policiais.

Em Los Olivos, boate promoveu festa clandestina e violou normas sanitárias
Em Los Olivos, boate promoveu festa clandestina e violou normas sanitárias

De acordo com um comunicado do Ministério do Interior, divulgado pelas redes sociais do órgão, a intervenção policial não utilizou "nenhum tipo de arma ou bombas de gás lacrimogêneo." Segundo o órgão, as vítimas estão sendo identificadas.

Vizinhos se queixaram e alertaram a polícia sobre o barulho no clube do distrito de Los Olivos, na capital peruana. “Nessas circunstâncias, quando as pessoas começam a lutar para sair é tumultuado, todos vão uns contra os outros”, disse Orlando Velasco, da Polícia Nacional, à rádio local RPP.

O Ministério do Interior relatou em comunicado que as pessoas tentaram se espremer pela única porta de entrada e ficaram presos entre a porta e uma escada que conduz à rua. 

Pelo menos 23 pessoas foram detidas e levadas à Direção de Investigação Criminal de Los Olivos enquanto ocorriam diligências com o objetivo de identificar os donos do estabelecimento. O Ministério do Interior informou ainda que irá solicitar a prisão preventiva dos responsáveis.

Cerca de 120 pessoas estavam no local. Entre os feridos, três eram policiais
Cerca de 120 pessoas estavam no local. Entre os feridos, três eram policiais

O órgão lamentou profundamente a morte das 13 pessoas "como consequência da irresponsabilidade criminal de um empresário inescrupuloso" e estendeu as condolescências às famílias das vítimas.

O país determinou o fechamento de boates e bares em março e proibiu reuniões familiares em 12 de agosto para combater a propagação da covid-19. O Peru tem  o segundo maior índice de infecção da doença da América Latina.

 

Fonte: R 7