24/02/2020 20:42

Desacordo relacionado a questões trabalhistas motivou o atentado contra Lanzarini, diz polícia

O ex-prefeito de Amambai morreu no Hospital do Coração em Dourados após ser alvejado por disparos em sua fazenda, em Amambai.

Is allowance instantly strangers applauded

Vilson Nascimento

A Polícia Civil ouviu testemunhas e apurou que um desacerto por questões trabalhistas foi a motivação do atentado que ceifou a vida do ex-prefeito de Amambai, Dirceu Luiz Lanzarini, 62 anos, fato ocorrido no final da manhã dessa segunda-feira, 24 de fevereiro.

O ex-prefeito de Amambai e atualmente assessor especial do Governo do Estado, em MS, Dirceu Lanzarini. Ele morreu em um hospital na cidade de Dourados após ser atingido por disparos de arma de fogo em Amambai. (Fotos: A Gazetanews)

Dirceu Lanzarini, que administrou Amambai por três mandatos e atualmente ocupava o cargo de assessor especial no escritório de Gestão Política do Governo do Estado, em Mato Grosso do Sul, teve a caminhonete, uma S-10 cor prata, alvejada por vários disparos de arma de fogo quando deixava uma de suas fazendas, situadas a cerca de 30 quilômetros da cidade de Amambai.

Lanzarini foi atingido por pelo menos três disparos, um na cabeça e dois nos membros superiores, direito e esquerdo.

Em primeiro momento o ex-prefeito foi socorrido pelo seu genro, Kesley Aparecido Vieira Matriocardi, de 33 anos, que estava com ele na caminhonete e inclusive foi atingido por dois disparos, um na região do pescoço e outro no braço na região abaixo da axila, direto para o aquartelamento do Corpo de Bombeiros em Amambai.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Lanzarini estava inconsciente e com dificuldades para respirar. Ele recebeu o atendimento emergencial por parte da guarnição e foi encaminhado para o Hospital Regional de Amambai (HRA), onde passou por cuidados, por parte da equipe médica, posteriormente foi levado em vaga zero para o Hospital do Coração em Dourados, mas acabou não resistindo e morreu no período da tarde.

O autor do crime, segundo a polícia, foi Luiz Fernandes, o “Luiz Paraguaio”, de 54 anos. Ele está foragido.

O genro de Lanzarini, após receber o atendimento emergencial no HRA, também foi levado para o Hospital do Coração, em Dourados.

Autor foi identificado

Após tomar conhecimento do atentado, a Polícia Civil de Amambai passou a atuar no caso e chegou à identidade do autor do crime, Luiz Fernandes, conhecido como “Luiz Paraguaio”, de 54 anos, que era funcionário há vários anos de Dirceu Lanzarini na fazenda onde ocorreu o fato.

Ele fugiu após efetuar os disparos e até a noite dessa segunda-feira não havia sido localizado, segundo o delegado que comanda as investigações do caso, Dr. Marcos Werneck.

Durante o trabalho de investigação a Polícia Civil também apurou que, além da motivação, que foi desacerto por questões trabalhistas, a arma usada para o crime foi um revólver calibre 38.

A notícia do atentado, posteriormente a morte de Dirceu Lanzarini, gerou comoção na população de Amambai e toda a região.

O Governo do Estado e a Prefeitura de Amambai emitiram nota de pesar e decretaram luto oficial. A Câmara Municipal de Amambai e várias outras entidades também emitiram notas lamentando o ocorrido. 

Velório e sepultamento

De acordo com a empresa Pax Primavera, que atende a família, o corpo de Dirceu Lanzarini será velado a partir das 22h dessa segunda-feira (24) no Alphaville Clube e o sepultamento está previsto para acontecer às 10h da manhã desta terça-feira, dia 25, no Cemitério Municipal Santo Antônio, em Amambai.

Fonte: A Gazetanews