29/10/2019 12:02

Mulher é agredida a paulada e tijolada durante roubo em Amambai

Por conta das agressões a vítima, uma sitiante de 61 anos, levou 11 pontos nas regiões da cabeça, orelha e mão. A Polícia Civil investiga o caso.

Vilson Nascimento

A Polícia Civil está investigando um roubo ocorrido na madrugada dessa terça-feira, 29 de outubro, em uma chácara situada próxima à cidade, em Amambai.

O autor do roubo na Chácara Belo Horizonte, situada na Rodovia MS-386, trecho que liga Amambai a Ponta Porã, distante cerca de 2 quilômetros da cidade, seria, segundo a vítima, um homem de aparência indígena, de aproximadamente 1,60 de altura, trajando uma capa de chuva e usando uma toca que tampava parcialmente o rosto.

De acordo com a sitiante, de 61 anos, ela acordou com um barulho e já se deparou com o indivíduo dentro de seu quarto.

Ainda deitada à vítima foi agredida com uma tijolada no rosto. Ela reagiu e o marginal acabou deixando o quarto e a casa.

Nesse instante a sitiante teria se dirigido até a cozinha e, ao perceber que a porta havia sido arrombada, tentou empurrar uma geladeira para impedir que o criminoso retornasse para dentro da casa, mas não deu tempo.

O ladrão, que se apoderou do celular da vítima, voltou a agredi-la, desta vez com um pedaço de madeira, causando-lhe um corte na região da orelha esquerda.

Já com a vítima sob seu controle, o indivíduo teria matado um porco pertencente à propriedade rural, apanhado a chave do carro da sitiante, um Prisma cor preta, e tentado deixar o local levando o veículo, porém ao sair, teria batido em um poste.

Como não teria conseguido engatar a marcha ré, o ladrão teria ficado furioso e, de posse de um pedaço de madeira, teria passado a quebrar os vidros do carro, antes de fugir a pé em direção à aldeia Amambai levando, além do celular da vítima, a chave do veículo, um óculos e parte do porco que havia matado.

De acordo com a ocorrência policial, a sitiante só foi receber socorro por volta das 5h da manhã dessa terça-feira (29) quando seu irmão chegou à propriedade rural e a levou a uma unidade de saúde.

Ainda de acordo com a ocorrência policial, por conta das agressões sofridas, a mulher recebeu 11 pontos, sendo 6 na cabeça, 3 na região da orelha esquerda e mais dois pontos na mão. 

Fonte: A Gazetanews