01/10/2019 11:57

Polícia Civil desvenda furto em posto de combustível em Amambai e prende envolvido

Furto no Auto Posto Berlitz aconteceu na madrugada do (29) e ladrões levaram mais de R$ 5,5 mil em dinheiro.

Vilson Nascimento

Por meio de trabalho de investigação, a Polícia Civil identificou e prendeu, na madrugada dessa terça-feira, 1 de outubro, um dos envolvidos no furto a um posto de combustível da cidade, em Amambai.

Cristiano Marques, o “Rato”, que segundo a polícia, já tem várias passagens por prática de delitos diversos, confessou a participação no furto no posto de combustível, segundo a Polícia Civil. (Fotos: Divulgação/A Gazetanews)

O furto no Auto Posto Berlitz, situado na região central da cidade, aconteceu no meio da madrugada do domingo, dia 29 de setembro, mas a ação criminosa só foi percebida pelo frentista no início da manhã ao checar o caixa.

De acordo com a ocorrência policial, um dos autores puxou conversa para tirar a atenção do frentista, que durante a noite também era responsável pelo caixa do posto, enquanto o outro indivíduo entrou no escritório meio que agachado para não ser visto, abriu a gaveta e fez “um limpa” no caixa, levando, segundo ocorrência policial, pelo menos 5 mil e 600 reais em dinheiro.

Ao tomar conhecimento do caso e de posse de imagens de câmeras de monitoramento do posto, a Polícia Civil passou a atuar no caso e chegou a identificação e a prisão de um dos envolvidos no ato criminoso, Cristiano de Souza Marques, o “Rato”, de 34 anos.

Segundo a Polícia Civil, Cristiano, que já tem três passagens por porte de drogas e também passagens pela polícia por crimes como furto, roubo, vias de fato, violência doméstica e perturbação o sossego alheio, confessou a participação no furto no posto de combustível e delatou seu comparsa, um adolescente de 17 anos, também já com passagens pela polícia.

Na imagem momento que o indivíduo praticava o furto, após o comparsa distrair o frentista.

Segundo a delegada que preside o inquérito relacionado ao caso, Dr. Larissa Franco Serpa, Cristiano Marques, o Rato, confirmou que foi ele quem ficou incumbido de distrair a atenção do frentista para que o adolescente infrator, que ainda está sendo procurado pela polícia,  adentrasse no escritório do posto e se apossasse do dinheiro.

Segundo Dra. Larissa, como não estava mais em situação de flagrante, Rato seria indiciado em inquérito e librado para responder em liberdade, conforme prevê a legislação em vigor no país.

Dra. Larissa Serpa informou também que vai representar pela prisão preventiva de Cristiano e pela internação temporária do menor envolvido junto ao Poder Judiciário, cabendo assim ao juiz decidir se decreta a prisão e a apreensão, no caso do menor, ou deixa a dupla solta para responder ao processo em liberdade.

Fonte: A Gazetanews