18/06/2019 17:08

Operação Muralha da Refeita Federal apresenta balanço

A Operação Muralha não tem data para acabar, diz RF.

No período de 13 de maio a 17 de junho, que corresponde aos primeiros 36 dias da Operação Muralha, o trabalho foi desenvolvido por equipes volantes que fiscalizaram toda a região de fronteira no Mato Grosso do Sul.

As apreensões aproximam-se de vinte e quatro milhões de reais nesta nova fase da  Operação Muralha no Paraná e em Mato Grosso do Sul. As atividades de fiscalização realizadas no âmbito da Operação Muralha vêm atingindo o objetivo de fortalecer o Estado, por meio da integração entre a Receita Federal e as instituições parceiras, no combate aos crimes de fronteira, elevando a percepção de risco e a presença fiscal em toda região de fronteira do Brasil com o Paraguai.

Os resultados obtidos nestas primeiras cinco semanas foram bastante expressivos, tendo sido apreendidos até o momento, no Paraná e Mato Grosso do Sul, mais de 1,5 milhões de maços de cigarros; 22 mil unidades de medicamentos e anabolizantes; 2,5 toneladas de maconha; 225 veículos e mais de R$ 23,8 milhões em mercadorias.

O maior destaque fica por conta dos mais de 23,8 milhões de reais em mercadorias apreendidas. O valor se deve à grande quantidade de eletrônicos, principalmente produtos de informática e celulares de alto valor, que foram apreendidos nestas cinco semanas.

Entre as retenções do período, a que mais chamou a atenção no Paraná foi de uma carreta cegonha. Ela trazia mercadorias escondidas dentro de dois dos três veículos de passeio que transportava. O condutor da cegonha tentou fugir ao receber ordem de parada na barreira de São Miguel do Iguaçu. As mercadorias apreendidas, em sua maioria eletrônicos, somaram aproximadamente R$110 mil.

Dentre as principais ações no Mato Grosso do Sul destacam-se a apreensão em Mundo Novo de uma carreta carregada com 400 caixas de cigarros contrabandeados, avaliados em R$ 1 milhão; no dia 28/05, em Ponta Porã, foram retidos nove veículos, todos carregados com mercadorias descaminhadas, avaliadas em R$ 175 mil; e em Corumbá uma carreta roubada foi recuperada quando tentava passar a fronteira, duas pessoas foram presas.

Entre as apreensões de drogas, no Paraná destaca-se a apreensão de 463 kg de maconha no fundo falso de um caminhão-baú. No Mato Grosso do Sul destacam-se as apreensões de 83 kg de maconha em Dourados – MS no forro de um veículo; 42 kg de maconha em Ponta Porã-MS, em uma caixa de som; e 16,5 kg de maconha em Mundo Novo – MS nos pertences de um passageiro de um ônibus de linha.

A Operação Muralha não tem data para acabar.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Receita Federal