10/12/2021 11:24

Deus castiga quem peca? - Por Eloir Vieira

“Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que, nele, fossemos feitos justiça de Deus” (2ªCo 5.21).

Is allowance instantly strangers applauded

Toda a humanidade foi destituída da glória de Deus por causa do pecado: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23). Mas Deus perdoou a todos: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3.16). 

 

O ser humano está perdoado dos seus pecados por meio de Jesus Cristo. Todo aquele que crê é justificado pela fé: “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus” (Rm 3.24-26).

 

Como filhos de Deus, o pecado não tem domínio sobre aquele que tem fé: “Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor” (Rm 5.20,21).

 

Deus recebe o pecador que crê, como filho. E como todo pai carnal disciplina seus filhos, Deus também corrige seus filhos porque ama e não por maldade. Os filhos são aconselhados a não pecar. E se pecar, é corrigido e até açoitado; os filhos de Deus, teem que batalhar contra o pecado até o fim: “Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor e não desmaies quando, por ele, fores repreendido; porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois, então, bastardos e não filhos. Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade” (Hb 12.4-10).

 

Como filhos de Deus, somos instruídos a não pecar; e se pecarmos, temos Jesus que intercede por nós (1ªJo 2.1,2); mas não nos livramos da correção e dos açoites! Todo pecado tem consequência na vida do crente; colhemos daquilo que plantamos: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna” (Gl 6.7,8). Deus abençoe!

Fonte: Eloir Vieira