05/11/2021 10:44

Frutos Dignos de Arrependimento - Por Eloir Vieira

“Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai, porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão” (Lc 3.8).

Is allowance instantly strangers applauded

A salvação é gratuita; somos salvos pelo sacrifício de Jesus Cristo que foi crucificado e morto para o perdão dos pecados de toda a humanidade; a parte de Deus para o homem ser salvo está feita. Ao homem que crê, compete se arrepender! A salvação é pela fé, dom de Deus; não se consegue com dinheiro, sacrifícios nem obra alguma (Ef 2.8).

 

A pessoa, quando crê, não permanece indiferente, mas por causa da fé, começa a ser transformada pela graça que há em Jesus. Essa transformação é visível pelo fruto do Espírito Santo nas ações da pessoa de fé. Assim como se conhece a árvore pelos seus frutos, as pessoas também são conhecidas pelo que produzem e não pela aparência: O amor, vem de Deus. Se age com amor e justiça, misericórdia e paz, sua fé é comprovada pelos frutos do Espírito Santo; se continua nas obras da carne, ainda não tem fé!

 

O arrependimento é notório na mudança de comportamento e não na aparência e palavras hipócritas. Uma pessoa tem capacidade de fingir ser o que não é; o que comprova que é uma pessoa de fé, são as suas práticas e não sua aparência! Por isso, João Batista exortava as pessoas que achavam que não precisavam se arrepender, mudar seu estilo de vida! Numa união conjugal por exemplo: Se houver fruto do Espírito nos dois, o casal é fiel, se ama, se respeita, cuida um do outro e não se separa. Mas, se uma das partes não obedece a Deus, continua nas obras da carne e mata o relacionamento!

 

A Palavra de Deus ensina o que é fruto do Espírito e o que são obras da carne. Se o que fazemos estiver em conformidade com Deus, receberemos vida eterna; ao contrário, perdição eterna: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé” (Gl 6.7-10). Fazer o bem a todos, em especial aos irmãos na fé!

 

Disse Jesus: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento” (Mt 3.8). Arrependimento é mudança de atitudes. Zaqueu, se arrependeu, mudou: “E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor; Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se em alguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado” (Lc 19.8). Zaqueu foi impactado pela fé! Reconheceu que cometia injustiças e se arrependeu, demonstrando isso pela decisão de ajudar o necessitado (amor ao próximo), e reparar suas atitudes ilícitas, devolvendo o que havia se apropriado indevidamente! Deus abençoe!

Fonte: Eloir Vieira