10/09/2021 16:47

Jesus vem como Noivo? - Por Eloir Vieira

“Depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (1ªTs 4.17).

Is allowance instantly strangers applauded

Num dia e hora que ninguém sabe, Jesus descerá do céu como Noivo, e num clima de festa, gritaria e vozes de anjos e toques de trombetas, receberá a sua noiva, a igreja, nos ares. Nesse dia Jesus não descerá até à terra; a igreja subirá ao encontro do Senhor: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (1ªTs 4.16,17).

 

Esse acontecimento será repentino, em menos de uma fração de segundo; rápido como um relâmpago, um raio, ou um piscar de olhos. No último toque da trombeta, os que morreram esperando Cristo, serão ressuscitados; e os vivos em comunhão com Cristo, serão transformados; todos, em corpos imortais, glorificados “noiva ataviada” se encontrarão com o Noivo nos ares: “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade” (1ªCo 15.52,53).

 

Este será um grande livramento que o Senhor dará à sua igreja, livrando-a da ira de Deus que cairá sobre a terra no juízo de Deus: “E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dos mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura” (1ªTs 1.10); “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (Ap 3.10).

 

A igreja será levada para o Tribunal de Cristo, para que cada membro receba sua recompensa, conforme o que fez na obra do Senhor, durante a sua peregrinação na terra: “Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal” (2ªCo 5.10).

 

Dependendo da obra realizada, se resistiu às tribulações e provações, terá seu prêmio. Se a obra de alguém não prevaleceu, este será salvo, mas não terá recompensa; antes, receberá punição por ter negligenciado em sua missão: “Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo” (1ªCo 3.14,15).

 

Jesus está vindo! Esteja preparado, em comunhão com Cristo e seu evangelho: “Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação” (Hb 9.28). “Eis que venho sem demora, guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Ap 3.11).

Fonte: Eloir Vieira