15/05/2020 11:22

O Espírito e a Carne - Por Eloir Vieira

“Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne” (Gálatas 5.16).

Is allowance instantly strangers applauded

Vivemos num constante conflito entre o Espírito e a carne. O que um quer o outro não quer, e vice-versa: “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis” (Gl 5.17). 

 

Independente de religião e da instituição religiosa onde congregamos, a carnalidade e a espiritualidade caminham juntas. A distinção entre o andar segundo o Espírito ou segundo a carne, está nas atitudes do indivíduo, não importando a sua religião ou congregação: “Porque ainda sois carnais, pois, havendo entre vós invejas, contendas e dissensões, não sois, porventura,  carnais e não andais segundo os homens?” (1ªCo 3.3).

 

O homem natural, não compreende as coisas espirituais, por isso, anda conforme as concupiscências da carne e não em comunhão com o Espírito de Deus: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entende-las, porque elas discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido” (1ªCo 2.14,15).

 

É preciso andar em Espírito para viver eternamente, pois, vivendo segundo a carne, caminhamos para a morte: “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito, para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Rm 8.5,6).

 

Andar segundo a carne é andar contra Deus: “Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus” (Rm 8.7,8). Andar no Espírito é vida com Cristo; na carne é morte: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6.23).

 

Para andar no Espírito é preciso renunciar ao pecado: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1ªJo 2.15-17). 

 

Andar em Espírito é crucificar os desejos ilícitos da carne: “E os que são de Cristo crucificaram a carne com suas paixões e concupiscências” (Gl 5.24). Deus abençoe!

Fonte: Eloir Vieira