03/01/2020 09:08

O nascimento de Jesus Cristo - Por Eloir Viera

“E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lucas 2.7).

Is allowance instantly strangers applauded

Assim foi: “Aconteceu, naqueles dias, que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse. (Este primeiro alistamento foi feito sendo Cirênio governador da Síria.) E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. E subiu da Galileia também José, da cidade de Nazaré, à Judeia, à cidade de Davi chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), a fim de alistar-se com Maria, sua mulher, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lc 2.1-7).

 

Isso aconteceu para que se cumprisse a profecia de Miqueias dita em 742 a 687 a.C., que o Senhor nasceria em Belém: “E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre milhares de Judá, de ti me sairá o que será Senhor em Israel, e cujas origens são desde os dias da eternidade” (Mq 5.2). Quanto à data exata, não se sabe, mas isso não é relevante.

 

Ao contrário do que a sociedade pinta um bebê chamado Jesus nascido num lugar limpo, na verdade o Senhor Jesus nasceu num ambiente sujo e com mau cheiro, que representa o mundo imundo em que vivemos; sujo pelo pecado! O lugar também não é relevante, o que importa é que o nosso Salvador, não foi concebido com pecado, através de uma relação sexual contaminada, mas foi concebido pelo poder do Espírito Santo no ventre de uma virgem pura, serva de Deus. Jesus foi concebido sem pecado, não pecou durante toda a sua vida, por isso o seu sacrifício puro nos purifica de todo pecado!

 

O aniversário de nascimento de Jesus Cristo deve ser comemorado num ambiente de paz e comunhão entre as pessoas e não regado de bebedeiras, imoralidades e desavenças. Deveria prevalecer o amor, a justiça, a misericórdia, a fé e a paz com todos em todo o tempo, e nunca a maldade, o ódio, a vingança! Deveríamos perdoar e liberar perdão, independente das circunstâncias e do grau de parentesco, tipo de erros pessoas conhecidas e amigas ou desconhecidas e inimigas. Assim como Deus nos amou, também devemos amar. Deus nos amou e nos perdoou ainda sendo nós pecadores!

 

Deveríamos aproveitar este momento para buscarmos o perdão das pessoas a quem magoamos; alguém que ofendemos, prejudicamos ou machucamos. Deveríamos também perdoar quem algum dia praticou alguma coisa de mal contra nós, seja com palavras ou ações! Jesus nasceu para assumir o nosso pecado e morrer para nos salvar da perdição eterna a qual estávamos condenados. Devemos imitá-lO, praticando seus ensinamentos e seus mandamentos. Quem ama perdoa. Você ama? Deus te abençoe!

Fonte: Eloir Vieira