19/02/2020 16:36

Receita Federal e Aduana Paraguaia reúnem-se em Ponta Porã para tratar de assuntos referentes a sistema de troca de informações

A iniciativa visa agilizar o fluxo do comércio internacional entre os dois países através da automatização na troca de informações

Is allowance instantly strangers applauded

No dia 19 de fevereiro de 2019, representantes das Aduanas Brasileira e Paraguaia reuniram-se na Alfândega da Receita Federal do Brasil em Ponta Porã-MS (ALF/PPA) para tratar de assuntos pertinentes ao sistema de troca de informações entre as duas Aduanas.
A reunião teve início com a fala do delegado da ALF/PPA, auditor-fiscal Marcelo Rodrigues de Brito, dando boas vindas a todos  e informando a presença do Superintendente da Receita Federal  da 1ª Região Fiscal, auditor-fiscal Antônio Henrique Lindemberg Baltazar e do Adido Tributário e Aduaneiro junto à embaixada do Brasil em Assunção-PY, auditor-fiscal Sérgio Luiz Messias de Lima.

A intenção da Aduana brasileira para o Intercâmbio de Manifiesto Internacional de Carga (IMCI) é eliminar o trânsito de papéis e implementar da melhor forma possível a alimentação  automatizada do sistema, tanto para as exportações quanto para as importações.

A proposta para o IMCI trazida pela Aduana paraguaia faz um incremento ainda maior. As Aduanas teriam acesso  ao Sistema Informático de Trânsito Aduanero (SINTIA), via WEB, alimentado com informações das importações e exportações brasileiras. Tais informações seriam alimentadas, em parte, automaticamente através do sistema Consultas Portal Interconexión del Mercosul (CPIM), antigo sistema INDIRA, e em parte por upload dos dados.

As ações a serem implementadas possibilitarão a realização do trabalho de controle aduaneiro entre os dois países na fronteira de Ponta Porã/BR - Pedro Juan Caballero/PY, de forma mais ágil, transparente, segura e íntegra, promovendo assim a facilitação do comércio internacional.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Receita Federal