07/03/2019 16:02

Cardeal é condenado por silêncio diante de abusos sexuais

O cardeal francês Philippe Barbarin foi condenado hoje (7) a um ano de prisão, sentença convertida em seis meses de pena, por não ter denunciado abusos sexuais praticados por um padre durante anos.

O coletivo de juízes do Tribunal de Lyon leu esta manhã a sentença do cardeal Barbarin.

 O cardeal Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon, chega para participar de seu julgamento, acusado de não atuar em alegações históricas de abuso sexual de escoteiros por um padre em sua diocese, no tribunal de Lyon, França,
O cardeal Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon - Reuters / Emmanuel Foudrot / Direitos Reservados

O arcebispo de Lyon e mais cinco funcionários, leigos e clérigos da diocese, são acusados de silêncio cúmplice por terem conhecimento, durante anos, dos abusos sexuais praticados pelo padre Preynat e de terem escondido esses crimes da Justiça.

Para as vítimas do padre Preynat, o sacerdote, que durante várias décadas teria abusado de 80 crianças, se o cardeal Barbarin e os funcionários do arcebispado tivessem denunciado os fatos muitos crimes não teriam prescrito.
 
O padre Preynat confessou, em cartas e às vítimas, durante a investigação, os crimes praticados. Das 80 vítimas, apenas sete não viram os crimes prescrever. Preynat deverá começar a ser julgado este ano.

 

Fonte: Agência Brasil