05/02/2019 13:02

Sanduíche, nicotina e outras palavras que derivam de pessoas de carne e osso

Sanduíche

Direito de imagem

GETTY IMAGES

Sanduíche, nicotina, linchamento e boicote são palavras que, aparentemente, têm pouco em comum entre si. Exceto que sua origem remete a histórias ocorridas com pessoas de carne e osso, que acabaram emprestando o seu nome a um significado mais amplo.

Palavras com origem em nomes são conhecidos como epônimos.

A BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC, explica as histórias por trás das palavras:

1. Sanduíche

No começo, o nome era usado para um pedaço de carne servido entre duas fatias de pão. O nome "sanduíche" se popularizou no século 18, aponta a Enciclopédia Britânica.

E acredita-se que o responsável tenha sido o britânico John Montagu, o quarto conde de Sandwich (1718-1792).

Acredita-se que, por volta de 1762, Montagu tenha pedido que lhe servissem carne entre fatias de pão, para evitar a interrupção de um jogo de azar.

Rapidamente virou moda servir os tais sanduíches no continente europeu, e a palavra foi incorporada ao idioma francês.

Desde então, o sanduíche tornou-se conhecido em todas as culinárias ocidentais, por ser fácil de preparar, de transportar e por permitir uma grande combinação de ingredientes.

2. Nicotina

A nicotina é um alcaloide tóxico presente no tabaco, que provoca hipertensão arterial e taquicardia e estimula o sistema nervoso central, levando ao vício de fumar.

Mas essa substância não leva o nome de quem a inventou, e sim o de Jean Nicot (1530-1600), uma das primeiras pessoas a transportar tabaco das Índias Ocidentais para a França, em 1560. Na época, Nicot era embaixador francês em Portugal e enviou sementes de tabaco a Paris, introduzindo a substância à sociedade parisiense da época.

3. Linchamento

O substantivo linchamento e o verbo linchar - executar alguém sumariamente e sem julgamento, por mobilização popular - são atribuídos à história de Charles Lynch (1736-1796), um juiz de Virgínia, EUA, que encabeçou uma corte irregular no Estado para castigar pessoas leais aos britânicos durante a Guerra da Independência americana.

Muitas vezes, as vítimas são inocentes - como em casos recentes no México e na Índia, onde multidões assassinaram pessoas a sangue frio de forma brutal incitadas por mensagens falsas divulgadas por redes sociais como o WhatsApp.

4. Boicote

Um boicote é uma ação para criar obstáculos contra uma pessoa ou entidade. A palavra primeiro entrou no dicionário inglês como boycott, por fazer referência ao capitão inglês Charles C. Boycott (1832-1897).

Boycott era um veterano do Exército britânico cujo trabalho era cobrar aluguéis de uma granja no noroeste da Irlanda.

Como parte de um protesto, os granjeiros exigiram uma redução no preço. Mas Boycott rejeitou as demandas e desalojou alguns inquilinos.

A Liga da Terra Irlandesa, organização política do fim do século 19 que buscava ajudar os locatários pobres, pediu a seus associados que não atacassem Boycott, e sim se recusassem a negociar com ele.

E essa forma de protesto deu resultado, já que Boycott não conseguiu que os granjeiros fizessem a colheita daquele ano. E, ao fim de 1880, os jornais do Reino Unido começaram a usar a palavra para se referir a essa tática.

5. Daltonismo

O defeito da vista que consiste em não perceber determinadas cores ou confundi-las com outras foi batizado com o nome de John Dalton (1766-1844), químico e matemático inglês que descreveu a anomalia em sua própria visão e na de seu irmão.

Acredita-se que esse tenha sido a primeira discrição documemtada do daltonismo.

Dalton deu outras contribuições à química moderna: por exemplo, descobriu que toda a matéria é composta de átomos indestrutíveis e que todos os átomos de um elemento em particular são idênticos - e ao mesmo tempo diferentes dos átomos de outros elementos.

6. Fúcsia

A cor fúcsia vem das flores do arbusto Fuchsia magellanica, nativa da América Central e da América do Sul. Mas o nome é uma homenagem ao botânico e físico alemão Leonhard Fuchs (1501-1566), feita pelo também botânico Charles Plumier, que descobriu um exemplar da planta na República Dominicana, no final do século 18.

7. Saxofone

O saxofone é um instrumento de menos de 200 anos de existência: foi inventado pelo belga-francês Adolphe Sax (1814-1894) em 1846, seguindo os passos de seu pai como fabricante de instrumentos musicais.

O invento viria a ter grande popularidade e uso no jazz, durante o século 20, mas não trouxe grandes lucros a seu inventor: Sax morreu praticamente na pobreza.

 

Fonte: BBC Brasil