01/06/2020 12:18

Maio se despede, e pode deixar herança cruel pelo baixo distanciamento social em MS

Is allowance instantly strangers applauded
Isolamento social mapeado no mês de maio na Capital

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e cientistas do mundo todo defendem o distanciamento social como principal medida para conter a propagação do novo coronavírus. Embora essa seja a melhor forma de prevenir o contágio, os medidores de isolamento social referente ao mês de maio para Mato Grosso do Sul, mostram adesão média de 40% para os 31 dias, quando o recomendado por autoridades de saúde é de 70%.  

Ao mesmo tempo que o Estado contabiliza mais de 1,5 mil casos confirmados e 20 óbitos provocados pela doença, o comportamento da população segue surpreendendo, e a nova “tendência” são as festas clandestinas que podem ser foco de contaminação da Covid-19. Os chamados assintomáticos são a grande preocupação de autoridades de saúde, pois a carga viral presente no organismo dessas pessoas, se compara a de pacientes com sintomas, indica estudo da Chinese Center for Disease Control and Prevention.

“Queremos chamar atenção e expressar nosso incomodo. Festas são favoráveis ao crescimento exponencial do vírus. Estamos fazendo esforço imenso para fazer do MS referência no combate a covid-19. Mas precisamos da participação de toda sociedade. Sem a participação coletiva, certamente ao final desta guerra nos podemos ter muitas vitimas”, alertou o secretário de saúde, Geraldo Resende.

As taxas de recolhimento mapeadas neste fim de semana no Estado foram de 35,8% na sexta-feira (29), 39,2% no sábado (30) e 46,2% no domingo (31). Com esses percentuais MS encerra o mês que teve seu melhor índice de isolamento registrado no sábado (2) pós feriado do trabalhador com 56,1%, e o pior na semana subsequente, numa terça-feira (5) com taxa de 29,8%.

Na sexta-feira (29), a Capital registrou distanciamento social de 35,1%, sendo esta a menor taxa para o mês de maio. No sábado (30) o índice foi de 38,5% e no domingo (31) de 45,6%. Nem mesmo o melhor percentual mapeado para o mês atingiu metade da população campo-grandense.

Boletim epidemiológico apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta segunda-feira (1.6) mostra que a doença segue numa curva exponencial de crescimento. Nas últimas 24 horas, 79 exames testaram positivo para a Covid-19, e agora MS contabiliza 1.568 pacientes com o novo coronavírus. Detalhamento do boletim pode ser consultado no site www.coronavirus.ms.gov.br . 

Mireli Obando, Subcom

Foto: Chico Ribeiro

Fonte: Assessoria Governo do MS