26/03/2020 17:37

Governo define protocolo com setor de construção civil para garantir empregos e prevenir COVID-19

Is allowance instantly strangers applauded

O Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), validou nesta quinta-feira (26), juntamente com o Sinduscon-MS (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul) o protocolo a ser adotado pelo setor de construção civil do Estado, de forma a manter as atividades sem prejuízo à saúde dos trabalhadores nesse período de medidas de prevenção ao Covid-19.

O secretário Jaime Verrruck, da Semagro, reuniu-se com o presidente do Sinduscon-MS, Amarildo Miranda Melo e decidiram pela adoção da cartilha da CBIC – Câmara Brasileira das Indústrias de Construção, que trata, inclusive, de como deve ser o trabalho em canteiros de obras. Clique aqui para ver o documento.

“Temos o entendimento de que não há motivos para manter a paralisação das atividades da construção civil. Estamos em diálogo com os prefeitos, para que avaliem seus decretos em relação às atividades que trata do fluxo de pessoas e de produtos. Estamos tentando manter ativa a cadeia de suprimentos e atividades. Os impactos na renda das pessoas e o desemprego, começam a aparecer. Hoje validamos mais um protocolo, fundamental para manter o nível da atividade econômica”, comentou o secretário Jaime Verruck.

A reunião foi mais uma ação do Comitê de Gestão para Monitoramento das Ações da Semagro, criado com o objetivo de auxiliar na orientação ao setor produtivo, além de acompanhar, avaliar e orientar as ações desenvolvidas pela secretaria no combate e na mitigação dos efeitos da pandemia do coronavírus (Covid-19). Já foram validados protocolos para os setores de suínos, aves, carne bovina, celulose e agora o da construção civil, além de intermediadas ações de socorro aos empreendedores individuais, micro, pequenos e médios empresários, com uma nova linha de crédito no FCO e medidas tributárias de emergência.

Marcelo Armôa – Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

Fonte: Assessoria Governo do MS