15/06/2020 18:57

Morre Marinho, ponta direita da seleção em 1986, e ídolo do Bangu

Ex-atacante mineiro, de 63 anos, estava internado em Belo Horizonte

O ex-jogador da seleção brasileira na década de 80, Mário José dos Reis Emiliano, mais conhecido como Marinho, faleceu nesta segunda-feira (15), aos 63 anos de idade. Ele estava internado na  Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Alberto Cavalcanti, em Belo Horizonte (MG), devido a complicações de uma pancreatite. 

Em 1985, Marinho tornou-se um dos principais ídolos da torcida do Bangu Atlético Clube ao conquistar o vice-campeonato brasileiro. A agremiação homenageou o atleta com uma mensagem no Twiiter. 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também publicou nota oficial lamentando a morte do ex-atacante, convocado em 1986, pelo técnico Telê Santana, para duas partidas. Numa delas, Marinho marcou seu único com a camisa verde e amarela, na vitória do Brasil sobre a Finlândia, por 3 a 0.

"A CBF e os seus colaboradores estendem a sua solidariedade aos familiares e amigos de Marinho, e agradece pelo seu trabalho e comprometimento ao futebol brasileiro", diz a nota da entidade. 

No Rio de Janeiro, ele também vestiu a camisa do Botafogo, Entrerriense e São Cristóvão. Com forte ligação do ex-jogador com o futebol carioca, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro(FERJ) também se manifestou.

Nascido em Belo Horizonte (MG), Marinho começou a carreira no Atlético-MG em 1974, tendo conquistado os Campeonatos Mineiro de 1976 e 1978, além da Taça Minas Gerais de 1976. O atacante ainda defendeu o América-SP e, na Bolívia, atuou pelo San José.

Fonte: Rafael Monteiro - Repórter da Rádio Nacional