18/06/2020 12:26

Escola da rede privada retoma aulas presenciais

Pais têm liberdade para optar pelas aulas presenciais ou não.

Is allowance instantly strangers applauded
Fotos: Raquel Fernandes.

Após estudos e diversas adaptações tecnológicas e sanitárias, uma escola da rede privada de Amambai tornou possível o retorno das aulas presenciais de forma segura.  A direção da escola ressalta que os pais de alunos têm a liberdade de escolha na decisão de mandar os seus filhos para as salas de aula ou permanecer com as aulas à distância.

As aulas presenciais foram retomadas gradativamente. O ensino médio teve o retorno no dia 8 de junho, o fundamental no dia 15 e a data de retorno da educação infantil ainda será definida pela instituição.

Conforme os diretores Christiano da Silva Bortolotto e Maria Helena Rozin Barbosa, o Colégio CELQ optou pelo retorno das aulas presenciais para não comprometer o ensino e, para que isso fosse possível, a escola elaborou um Plano de Biossegurança com ações e medidas preventivas, que foram inseridas na rotina escolar.

O plano foi apresentado para o "Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção ao Covid-19", que avaliou e emitiu parecer favorável ao retorno das aulas presenciais, sendo autorizado via decreto municipal específico para a escola.

O Plano na Prática

Antes de entrar na escola, é necessário higienizar os calçados por meio de um tapete sanitizante e as mãos com álcool em gel. A  temperatura corporal também é aferida. Há espaços que demarcam os distanciamentos entre as pessoas em todos os setores e o uso de máscaras é obrigatório.

Na porta de cada sala de aula, há também um tapete sanitizante e álcool em gel para os estudantes e profissionais da educação.  No interior da sala, as carteiras escolares estão dispostas seguindo os distanciamentos de no mínimo 1,5 metros e as janelas e portas ficam abertas para melhor circulação do ar.

Quando os estudantes chegam à escola vão direto para a sala de aula. Não há recreios/intervalos fora da sala de aula e a saída da escola é realizada por meio de uma escala entre as turmas. A unidade escolar possui duas saídas diferentes, que evita a aglomeração.

Por toda a escola é possível encontrar cartazes explicativos sobre as regras a serem seguidas que conscientizam toda a comunidade escolar.

Aulas não foram interrompidas

Desde o dia 23 de março, as aulas presenciais foram suspensas em todo o Estado, devido ao risco de contaminação e disseminação do Coronavírus (Covid-19). A partir deste momento, a escola encontrou soluções para que a educação não parasse.

“Nossa instituição tem a parceria com a Positivo, e isso  garantiu que nós conseguíssemos manter o vínculo do aluno com a escola e a rotina de estudos", comenta o diretor, destacando que os alunos já estavam habituados com o uso da plataforma de estudos da Positivo, pois realizavam diversas atividades e estudos complementares por meio dela.

Com isso, os alunos utilizavam os materiais audiovisuais da plataforma Positivo e realizavam atividades e avaliações enviadas pela equipe pedagógica do Colégio CELQ.

O recesso escolar (férias de julho) foi adiantado, seguindo o calendário da rede pública, e durante este período o colégio buscou aprimorar as ferramentas online, investindo em uma nova plataforma do Google, além de realizar o treinamento da equipe para a utilização das novas ferramentas.  

Dessa forma, as aulas dos professores da equipe CELQ começaram a ser transmitidas em tempo real, e a escola possibilitou aos estudantes atendimentos presenciais individualizados e agendados após o recesso escolar. A partir de então, conforme relatam os diretores, um novo passo foi dado para a manutenção do ritmo de estudos.

Mas o Colégio não parou por aí. Com as novas ferramentas em funcionamento, a direção do Colégio passou a trabalhar na implementação de um plano de Biossegurança visando a possibilidade do retorno das aulas presenciais e para isso contou com a ajuda de mais uma empresa parceira: A Kroton, da qual a Unopar faz parte.

Com suporte e experiência da Kroton, aliada a diversos estudos, a escola chegou em um plano que mais se adaptou a realidade local e proporcionou segurança aos estudantes e colaboradores que optassem pelas aulas presenciais. O plano foi avaliado e aprovado pelo Comitê Municipal .

Liberdade e Respeito

O mundo foi atingido por um novo vírus e é normal que a sociedade tenha muitas dúvidas, medos e incertezas em todas as áreas. Baseado nessa realidade, o Colégio CELQ possibilitou a liberdade de pensamento e escolha a toda comunidade escolar, evitando que seja interrompido o ritmo de estudos e aprendizado das crianças e adolescentes.

Tanto os colaboradores quanto os estudantes têm a liberdade de escolha quanto às aulas presenciais. Os estudantes podem assistir às aulas em casa, se essa for a decisão de sua família.

“Com o início da pandemia, o normal que vivíamos mudou. Passos importantes foram dados durante esse período, o que possibilitou a construção de um novo normal. Uma construção fundamentada na Liberdade da escolha e no respeito a opinião do outro. O que nós buscamos é garantir o avanço do aprendizado de nossos estudantes com segurança a todos. A educação não pode parar”, finaliza Christiano Bortolotto.

Fonte: Raquel Fernandes/ Grupo A Gazeta