12/03/2020 16:52

Trabalhadores da Educação Pública de Amambai, Coronel Sapucaia e Paranhos paralisam no dia 18

O ato regional acontece na praça Cel. Valêncio de Brum, a partir das 8h

Is allowance instantly strangers applauded

Servidores que atuam nas redes públicas de ensino do Estado e dos Municípios de Amambai, Coronel Sapucaia e Paranhos, paralisam suas atividades no dia 18 de março.

O ato faz parte da Greve Geral, promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em defesa de uma escola pública e de qualidade, pela manutenção do  Fundeb, além de protestarem pelo descaso do governo do estado com o início do ano letivo. Como a luta contra a reforma da Previdência

aqui no Estado a Greve Geral da Educação Pública está sendo coordenada pela Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) e dos 74 Simteds filiados à Federação.

Sobre o Fundeb

O FUNDEB, aprovado pela emenda constitucional nº 53/2006, expira este ano e caso não seja renovado, mais de 3.500 municípios do país sofrerão graves retrocessos no financiamento da educação, comprometendo o atendimento escolar de milhões de estudantes. Todos os estados equilibram o financiamento das matrículas da creche ao ensino médio através desse Fundo. Sendo que, para os municípios, ele é ainda mais vital, dado o acúmulo de matrículas assumidas por esses entes desde a vigência do FUNDEF (1996). Assim sendo, o fim do FU NDEB ou a sua renovação em patamares inferiores ao necessário, sobretudo sem maior aporte financeiro da esfera federal, causará situações de verdadeira insolvência em muitas municípios. Portanto, a luta pela aprovação do FUNDEB permanente é de toda a sociedade.

“É fundamental a participação dos professores e funcionários das redes municipal e estadual, pois o Fundo é essencial para a garantia da carreira e da educação”, reforça o presidente do Simted de Amambai, professor Humberto Vilhalva.

No Simted de Amambai

A partir das 14h, os trabalhadores das redes municipal e estadual estarão reunidos com a diretoria do sindicato para avaliar o movimento e fazer os encaminhamentos que a categoria decidir; também o presidente do SIMTED estará repassando as novas regras de aposentadoria aos professores e administrativos bem como falar mais sobre o NOVO FUNDEB pelo qual a categoria está se manifestando e reivindicando garantir uma educação pública de qualidade e valorização dos trabalhadores.

Fonte: Moreira Produções/Assessoria Simted