22/08/2019 16:58

Dólar fecha em alta de mais de 1% à espera de fala de Powell na sexta

O dólar subiu nesta quinta-feira (22), em um dia marcado por volatilidade no mercado de câmbio, com investidores aguardando a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, na sexta-feira. A moeda norte-americana subiu 1,22%, vendida a R$ 4,0789, e alcançou o mais patamar desde 20 de maio (R$ 4,1033).

Na véspera, a moeda dos EUA caiu 0,53%, a R$ 4,0296. Na parcial de agosto, a moeda dos EUA acumula alta de 6,82%. No ano, subiu 5,28%. "A cautela causada pelas preocupações com a saúde da economia mundial está direcionando os mercados. Os investidores ficam o tempo todo ajustando posições e a volatilidade se mostra presente na sessão", disse Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho.

Analistas apontam as expectativas sobre o futuro da taxa de juros nos Estados Unidos como fator de interferência no movimento do dólar contra as divisas emergentes, destacou a Reuters. Segundo analistas da XP Investimentos, a expectativa é de que o discurso de Powell no simpósio anual de Jackson Hole na sexta-feira corrobore a visão do mercado de mais cortes de juros, dadas as recentes preocupações com o crescimento global e as tensões comerciais.

Na véspera, houve melhora do sentimento do investidor estrangeiro, que reagiu a indicações de que os Estados Unidos podem adotar estímulos fiscais para dar suporte à economia.

Cenário local

O Banco Central vendeu todos os US$ 550 milhões em moeda física nesta quinta-feira e negociou ainda todos os 11 mil contratos de swap cambial reverso ofertados - nos quais assume posição comprada em dólar. Na véspera, o BC vendeu US$ 200 milhões em moeda física, na primeira injeção direta de liquidez no mercado de câmbio em mais de uma década. Foram negociados ainda 4 mil contratos de swap cambial reverso – nos quais assume posição comprada em dólar.

O BC anunciou no dia 14 de agosto mudanças em sua forma de atuar no mercado de câmbio, com o objetivo de trocar posição cambial em contratos de swap tradicional por dólares à vista, formalizando novo modelo de intervenção cambial para aprimoramento do uso dos instrumentos disponíveis. O BC fará ofertas simultâneas de US$ 550 milhões à vista e de igual montante em contratos de swap cambial reverso até o dia 29. Os swaps são utilizados como instrumento para proteção para investidores.

Fonte: Fiems