14/01/2022 09:22

Câmara de Amambai devolveu mais de R$ 2 milhões à prefeitura em 2021

Recurso fruto da economia de duodécimo realizada pela mesa diretora da Casa de Leis foi destinado ao programa habitacional municipal Sonho Meu, destacou o presidente Valter Brito.

Is allowance instantly strangers applauded
O presidente, vereador Valter Brito (e) com o prefeito Dr. Bandeira. Os mais de R$ 2 milhões devolvidos em 2021 é a maior devolução de duodécimo já realizada pela Câmara de Amambai na história do município. (Foto: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

A Câmara Municipal realizou, ao final do ano de 2021, em termos de valores, a maior devolução de sobra de duodécimo da história do município em Amambai.

Segundo o presidente da Casa de Leis, vereador Valter Brito da Silva (DEM) foram devolvidos à prefeitura o montante de 2 milhões e 70 mil reais, recursos estes fruto da economia proporcionada pela mesa diretora da Câmara no decorrer do ano com o aval de todos os demais vereadores que compõe a atual legislatura no município.

Segundo Valter Brito, esse valor histórico de devolução de duodécimo por parte do Poder legislativo já retornou aos cofres da prefeitura com destino certo. 

Será empregado no programa habitacional municipal Sono Meu, implantado pela administração em 2021 em Amambai com o objetivo de beneficiar pessoas de baixa renda com a realização do sonho de ter a casa própria.

Na primeira etapa do programa, que será iniciado já a partir deste ano de 2022 por meio de uma parceria entre a prefeitura, a Câmara Municipal de Amambai e o Governo do Estado, através da Agehab (Agência Estadual de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), serão beneficiadas 50 famílias já pré-selecionadas por seleção em conjunto realizada pelos três órgãos no final do ano passado. 

Segundo a Prefeitura de Amambai, o inédito programa Sonho Meu, criado e amparado pela Lei Municipal n.º 2.740, de 04 de agosto de 2021, que está regulamentada pelos Decretos Municipais n.º 623, de 05 de agosto de 2021 e n.º 625, de 06 de agosto de 2021, tem por objetivo beneficiar famílias em situação de vulnerabilidade e uma faixa de população amambaiense, cuja renda familiar seja de até 1,5 (um e meio) salários mínimos.

“Elaboramos e implantamos o programa Sonho Meu com o objetivo de atender famílias amambaienses em situação de vulnerabilidade extrema, mas principalmente aquelas famílias que eram excluídas do sonho da casa própria por terem renda per capta superior à exigida pelos programas habitacionais governamentais convencionais e inferior a renda exigida pelas instituições financeiras para financiar a moradia”, enfatizou o prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Bandeira (PSDB).

 

Fonte: A Gazetanews