29/06/2020 20:56

Prefeitura homenageia Nicolau Ottaño e família durante inauguração de recuperação asfáltica da avenida que recebe seu nome

Is allowance instantly strangers applauded

A Prefeitura de Amambai inaugura na manhã desta terça-feira, 30 de junho, a obra de recuperação da pavimentação asfáltica da avenida Nicolau Ottaño. O evento homenageará a família do homem que deu nome à via e foi um dos pioneiros na formação da progressista Amambai.

Em respeito as normais sanitárias definidas através de decreto pelo Comitê Municipal de Enfrentamento ao COVID-19, a programação não contará com a presença de público, mas poderá ser acompanhada através de transmissão ao vivo pelo Facebook.

Conheça um pouco mais sobre a história desse grande homem:

Nicolau Ottaño nasceu na República Argentina em 10 de setembro de 1884 e ainda jovem, adotou cidadania brasileira. Casou-se em 1908 com Idalina Sarmento, no local chamado São José Velho, às margens do Rio Uruguai no Rio Grande do Sul. Em meados de março de 1912, durante a Revolução Legalista, Nicolau e sua família, resolveram emigrar para o Mato Grosso. Após viajar cerca de 9 meses, chegaram em 12 de dezembro de 1912 às margens do Riacho Panduy, no local chamado "Pastinho dos Pretos", onde hoje se localiza a cidade de Amambai.

Na fazenda Itapoty, desenvolveu com sua família as atividades agropecuárias de subsistência, próprias daquela época. Nicolau e Idalina criaram 13 filhos(as): Erondina, Enedina, Amantino, Pontino, Ubaldino, Ernestina, Waldomiro, Ermandina, Esmeraldina, Ermelina, Herminia, Heroina e Izolina.

Foi um desbravador, cidadão honesto e probo, bom pai de família e bom vizinho. Eleito Juiz de Paz, foi bom conselheiro e árbitro sempre que se fez necessário. Respeitado e admirado por todos, deixou grande descendência de amambaienses que contribuíram para o engrandecimento deste município. Em 1950, doente, foi levado para Campo Grande, a procura de recursos médicos, onde veio a falecer.

O município de Amambai presta a Nicolau Ottaño e familiares um tributo de reconhecimento e gratidão!

Fonte: Bruna Corrêa/DECOM