30/10/2019 17:22

Entidade tenta reaver relíquia furtada de sua sede, em Amambai

Ladrões levaram no Reduto dos Violeiros, um caldeirão de ferro fundido, de 40 litros, além de uma bomba d’água.

O caldeirão de ferro fundido levado pelos ladrões. Além de relíquia do acervo da entidade, o artefato era usado para confeccionar alimentos durante as ações sociais desenvolvidas pela Associação Cultural Amambaiense. (Fotos: Divulgação)

Vilson Nascimento

A Associação Cultural Amambaiense está tentando resgatar uma relíquia levada por ladrões da sede da entidade, em Amambai.

Segundo a entidade o furto no Sítio Tap Hacienda Reduto dos Violeiros, situado às margens do Rio Panduí, região da Vila Limeira, aconteceu entre 21 e 26 de outubro, mas o fato foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, em Amambai na última segunda-feira, dia 28.

De acordo com a entidade, a relíquia, um caldeirão de ferro fundido, de 40 litros, peça que pertencia ao acervo da associação e também servia para confeccionar alimentos durante ações beneficentes que são realizadas com frequência pela entidade, e também uma bomba d’água submersa, Anauger 700, que estavam trancados na despensa da sede da associação, foram retirados pelo telhado da edificação, supostamente com o emprego de uma corda, já que o artefato é bastante pesado.

A Polícia Civil de Amambai está investigando o caso, mas a direção e os membros da Associação Cultural Amambaiense solicitam a quem tiver conhecimento do paradeiro dos produtos furtados, sobretudo do caldeirão de ferro fundido, para entrar em contato pelos fones (67) 3481-2676, (67) 99690-2663 ou com a Polícia Civil, em Amambai pelo fone (67) 3481-1415.

 

Fonte: A Gazetanews