Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 18 de Abril de 2017 às 12:33

Coletor menstrual: veja perguntas e respostas sobre esta alternativa aos absorventes

Dispositivo que coleta sangue da menstruação pode ser reutilizado por até 10 anos. Uma das vantagens é diminuir a produção de lixo ao dispensar o uso de absorventes descartáveis.

Clique na Imagem para ampliá-la

Coletor menstrual é alternativa a absorventes (Foto: Reprodução/Flickr/Michelle Tribe)

O coletor menstrual – copinho de silicone usado para coletar o sangue da menstruação dentro do canal vaginal – passou a ser uma alternativa aos absorventes mais tradicionais há alguns anos. Mulheres que aderem ao dispositivo apontam vantagens como o fato de poder ser utilizado por até 10 horas seguidas e de resultar em uma menor produção de lixo.

Atualmente, está disponível em várias marcas e preços. Mas o uso do copinho ainda desperta muitas dúvidas. Veja algumas perguntas e respostas sobre esta alternativa aos absorventes:

 

O que é o coletor menstrual?

 

É um dispositivo maleável feito de silicone em formato de taça que, introduzido no canal vaginal, coleta o sangue da menstruação. Trata-se de uma alternativa aos absorventes externos e internos mais tradicionais.

 (Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)

 

Como usar?

 

O copinho deve ser dobrado para ter seu diâmetro reduzido e, em seguida, introduzido com cuidado na vagina. Dentro do canal vaginal, o coletor se abre e fica preso à parede vaginal. Ali, passa a coletar o sangue da menstruação.

 

Que cuidados que devem ser tomados?

 

A cada 10 horas, a mulher deve retirar o dispositivo, esvaziá-lo, lavá-lo com água e sabão e reintroduzi-lo. Ao final do ciclo, deve lavá-lo com água e sabão e depois fervê-lo por alguns minutos. O objeto deve ser, então, secado e guardado em local limpo.

 

 

Quais são as vantagens?

 

Questão ecológica: O coletor menstrual pode durar até 10 anos, segundo especialistas, e dispensa o uso de absorventes descartáveis. Portanto, reduz a produção de lixo. Segundo o ginecologista Alexandre Faisal Cury, a questão ecológica é importante: uma mulher que tem até 35 anos de ciclos menstruais pode usar até 10 mil absorventes ao longo da vida. Em longo prazo, também pode representar uma economia de dinheiro.

Maior tempo de uso: Diferentemente dos absorventes interno e externo, que devem ser trocados a cada quatro horas, o coletor menstrual pode ficar até 10 horas direto. “Tem o caráter de liberdade da mulher, que pode dormir com ele, ir à piscina, fazer esportes, então atende ao apelo da mulher moderna”, diz Cury.

Odor: Como o sangue coletado pelo copinho não entra em contato com o ar ambiente, ele permanece sem cheiro. No caso do uso de absorventes externos, o odor pode ocorrer quando o sangue acumulado em contato com o ar entra em processo de degradação.

 
 
 

Ginecologista dá orientações de como usar o coletor menstrual

 

Quais são os riscos?

 

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Saúde

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.