Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018 às 07:02

Exportação de soja deve crescer 2,6%

Em relação ao farelo de soja, a Associação estima que os números se manterão estáveis para esse ano.

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE) indicou que a exportação de soja em 2018 deve fechar com um aumento de 2,6%, passando de 77 milhões para 79 milhões de toneladas. Além disso, a estimativa de produção foi revisada para cima 0,8%, de 119,5 para 120,5 milhões de toneladas.

De acordo com Daniel Furlan Amaral, economista-chefe da ABIOVE, o principal fator que influencia para esse aumento das exportações foi a disputa comercial travada entre a China e os Estados unidos. Nesse cenário, com as retaliações impostas pelos dois países sobre produtos agrícolas importados, o país asiático procurou a América do Sul, mais especificamente o Brasil, para suprir a sua alta demanda por soja.

Em relação ao farelo de soja, a Associação estima que os números se manterão estáveis para esse ano. Além disso, a entidade informou também que a produção foi estimada 32,8 milhões de toneladas e a exportação em 16,750 milhões de toneladas para o fim do ciclo de 2018.

A Abiove aumentou a previsão de exportação de óleo em 3,6%, de 1,4 milhão para 1,450 milhão de toneladas, sendo que a China também é o principal destino desses embarques. Já para os estoques finais de soja é esperado uma redução de 27,3%, de 1,465 para 1,065 milhões de toneladas.

Para o ano que vem, a previsão é de redução de 6,5% para a exportação de soja, 73,9 milhões de toneladas, em comparação com as 79 milhões de toneladas da previsão para 2018. No farelo, a entidade projeta que a exportação cairá 3,3%, de 16,750 para 16,2 milhões de toneladas e a produção reduzirá 0,6%, de 32,8 para 32,6 milhões de toneladas. 

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.