Gazeta de Amambaí


Quinta-Feira, 12 de Abril de 2018 às 12:01

Principal agroquímica argentina anuncia expansão ao Brasil

Red Surcos anuncia plano de crescimento e expansão para importantes mercados mundias.

A Red Surcos, principal empresa agroquímica da capital argentina, está lançando um plano de crescimento ambicioso no país e no exterior, que inclui dobrar sua capacidade de produção nos próximos anos. O objetivo é suprir a demanda interna, mas sobretudo crescer em importantes mercados mundiais, como a Rússia e a Ucrânia (a capital mundial do trigo) e o Brasil, referência em agrotóxicos no mundo. 

Com esse objetivo, a empresa captou cerca de 250 milhões nos mercados financeiros, valor que será destinado a ampliação da capacidade de produção para suprir a crescente demanda esperada, nacional e internacionalmente. "Já estamos investindo esse dinheiro para continuar com nossa expansão local, com novos produtos baseados em nanotecnologia e principalmente herbicidas. Mas também para o crescimento internacional, especialmente no Brasil, onde temos a exclusividade de vários produtos hormonais importantes por um período de 20 anos", disse Sebastián Calvo, presidente da Red Surcos.

O Brasil é o principal mercado agroquímico mundial, no qual as principais empresas globais competem fortemente. Até o final do próximo ano ou início de 2020, os produtos da empresa Calvo, fabricados em Buenos Aires e Santa Fé, já estarão sendo vendidos no país.

O financiamento obtido permitirá, entre outras coisas, aumentar a capacidade de produção dos três produtos que serão enviados ao Brasil: um 2.4d (chamado na Argentina por Dédalo Elite, um dos líderes de mercado), um dicamba (chamado Cowboy Elite) e um Picloram (conhecido como Pinar).

"Também recebemos outras patentes semelhantes no ano passado da,que poderia ser chamado de, capital mundial do trigo: Rússia, Ucrânia e outros países vizinhos. O crescimento que estamos gerando em nossa capacidade de produção (que vamos dobrar) também servirá para suprir a demanda que surgirá a partir daqui nos próximos anos ", disse o executivo.

Com esse planejamento, a principal empresa agroquímica das capitais argentinas se manterá forte no mais importante centro mundial de trigo (que tem seu eixo na Rússia e na Ucrânia) e na área mais importante de soja, que é o Mercosul (com o Brasil e a Argentina)

Calvo diz que, numa primeira etapa, isso significará que nas fábricas localizadas em Florencio Varela (Buenos Aires) e Recreo (Santa Fé) passará a funcionar com o trabalho operando em turnos e meio. Ele acrescentou que os planos são dobrar o número de funcionários nessas fábricas, que é perto de 100 pessoas.

O presidente da Red Surcos explica que eles estão se transformando "em uma empresa global, com um foco muito forte no aumento da produtividade, reduzindo o impacto da agricultura no ambiente e também nos alimentos ". Desta forma, ele argumenta que continuarão apoiando fortemente a nanotecnologia, da qual são pioneiros na agricultura argentina, e observando de perto os produtos biológicos que estão começando a desempenhar um papel cada vez mais importante no mercado de defensivos agrícolas.

"Nós nos vemos como uma empresa de inovação. Portanto, todos os gestores devem dedicar 20% do seu tempo a temas relacionados à inovação e temos um Comitê de Inovação que se reúne uma vez por mês”, afirma Calvo. E ele aponta que agrônomos, químicos e biólogos estão sendo adicionados à sua equipe, já que profissionais dessas áreas também estão se envolvendo e crescendo no negócio de fertilizantes.  

Fonte: Agrolink

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.