Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018 às 23:01

Com início de colheita e maior oferta, cotação de soja cai 3,4% em MS

Queda só não foi maior, porque é segurada pela valorização do dólar

Na balança do câmbio e da oferta, essa segunda variável tem peso maior nos preços da soja em Mato Grosso do Sul. Com início da colheita, a cotação da oleaginosa já recuou 3,43% mesmo com dólar em alta, o que segura queda ainda mais acentuada.

Conforme a Granos Corretora, o valor médio da saca de 60 quilos da soja nas principais praças de Mato Grosso do Sul é de R$ 61,56. Há um mês, o grão estava cotado a R$ 59,81. Esse preço considera os praticados nos municípios de Campo Grande, Caarapó, Chapadão do Sul, Dourados, Maracaju, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia.

A redução do preço da soja ocorre em momento de aumento gradativo da oferta, devido ao avanço da colheita. Conforme relatório da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado na semana passada, foram colhidas cerca de 6% das áreas com a oleaginosa no Estado, sobretudo nas regiões norte e nordeste.

A desvalorização da soja só não é maior devido ao avanço da cotação do dólar – como commoditie, o grão tem seu valor influenciado pelo câmbio. Em um mês, a moeda norte-americana valorizou 2,68% em relação ao real: de R$ 3,206 em 13 de janeiro para R$ 3,295, cotação desta terça-feira.

Para esta safra, está previsto volume de 8,71 milhões de toneladas de soja em Mato Grosso do Sul, segundo a Conab. Até a semana passada, os agricultores tinham negociado 36% da produção. Os contratos futuros podem fazer os preços reagirem. “Há expectativa de valorização por parte dos produtores, impactando e reduzindo a comercialização via contratos futuros”, afirma a Conab.

Fonte: Campo Grandenews

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Rural

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.