Gazeta de Amambaí


Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018 às 15:22

Nunca zombe de Deus - Por Eloir Vieira

“Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

O rei Zedequias, da idade de vinte e cinco anos, reinou onze anos em Jerusalém. E fez o que era mau aos olhos do SENHOR Deus. Nem se humilhou perante o profeta Jeremias, que falava da parte do Senhor. Rebelou-se contra o rei Nabucodonosor; Endureceu a sua cerviz e tanto se obstinou no seu coração, que se não converteu ao SENHOR, Deus de Israel: “Também todos os chefes dos sacerdotes e o povo aumentavam de mais em mais as transgressões, segundo todas as abominações dos gentios; e contaminaram a Casa do Senhor, que ele tinha santificado em Jerusalém” (2ºCrônicas 36.14).

Deus mandou mensageiros levarem a sua palavra, mas não a ouviram: “E o SENHOR, Deus de seus pais, lhes enviou a sua palavra pelos mensageiros, madrugando e enviando-lhos, porque se compadeceu do seu povo e da sua habitação. Porém, zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e escarneceram dos seus profetas, até que o furor do SENHOR subiu tanto, contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve” (2Cr. 36.15,16). Grande foi a ruina dos zombadores de Deus!

Deus é amor, mas também é justiça! Ao mesmo tempo em que perdoa e aceita o pecador arrependido, também o corrige quando se desvia do bom caminho. E isso é bom porque, quando somos corrigidos, temos oportunidade de se concertar e se acertar com Deus! Sabendo que Deus corrige a quem ama, devemos receber de bom grado sua correção. Antes uma correção que nos ajuda a se levantar, do que um castigo eterno!

Quanto ao que vamos receber de Deus na eternidade, depende das nossas ações aqui! Quando investimos parte do nosso tempo e recurso financeiro em favor do Reino de Deus, investimos no nosso futuro eterno! Se, porém, investirmos somente em prol de uma boa vida egoísta na terra, o que esperarmos colher na nossa eternidade?

Conforme o que semearmos, vamos colher! Seja no campo natural aqui na terra, ou no campo espiritual, na eternidade: “Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna” (Gl 6.8).

Enquanto temos fôlego, prossigamos perseverantes pelos caminhos do Senhor; prudentes como a serpente e símplices como a pomba; sem se desviar para a esquerda nem para a direita: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gl 6.9). Vigiai e orai! Deus te ama!

Fonte: Eloir Vieira

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Opinião

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.